Mesmo sem vaga, brasileiras seguem fazendo história no Curling

Luciana Barrella é uma das integrantes do time feminino do Brasil (Alina Pavlyuchik/WCF)

A vaga à segunda fase não veio, mas nem isso apaga o feito escrito pela seleção brasileira feminina de Curling durante o Evento Classificatório Mundial da modalidade. As atletas voltaram a vencer no penúltimo dia de disputas da primeira fase e, agora, possuem três triunfos em seis jogos na competição. O evento acontece em Naseby, na Nova Zelândia. 

Na madrugada dessa segunda-feira, 21 de janeiro, a equipe do Brasil conseguiu derrotar a Nova Zelândia por 8 a 6. Antes, já havia protagonizado um um grande jogo diante da Hungria, apesar da derrota pelo mesmo placar. Com três vitórias e três derrotas, o país ocupa a quarta posição do torneio feminino. 

Infelizmente, apesar da campanha surpreendente, as brasileiras já estão eliminadas. Finlândia, com seis vitórias, e a China e Hungria, ambas com cinco vitórias e uma derrota, não podem mais ser alcançadas na última rodada. Resta apenas definir as posições finais para determinar a ordem de confronto nas semifinais. 

O jogo que poderia mudar a sorte do time feminino aconteceu justamente na noite desse domingo, contra a Hungria. A vitória deixaria os dois países com a mesma campanha, com vantagem para o Brasil no confronto direto. As brasileiras tiveram uma atuação fantástica, jogando de igual para igual desde o início do jogo. 

Diferentemente dos outros jogos, as brasileiras começaram melhor, abrindo 2 a 0 nos dois primeiros ends, mas as húngaras reagiram e, no intervalo, o placar mostrava um empate de 3 a 3. No sexto e no sétimo ends, mais uma vez a seleção pulou à frente, com 5 a 3, e novamente as húngaras se recuperaram e pularam à frente em 6 a 5 no oitavo end. No nono, com a posse do martelo, as brasileiras conseguiram apenas um ponto, permitindo que as rivais fechassem o placar em 8 a 6. 

O resultado não desanimou nossas atletas, que voltaram ao rink de gelo para enfrentarem a Nova Zelândia, donas da casa. Houve um momento de desatenção no início, é verdade, permitindo que as neozelandesas abrissem 5 a 2 no quarto end. Contudo, o Brasil mostrou poder de reação, fez quatro pontos seguidos entre o quinto e sétimo ends e venceu por 8 a 6. 

Já a equipe masculina fez apenas um jogo nessa madrugada. Os rapazes enfrentaram a Inglaterra, líder e com 100% de aproveitamento no torneio. Os brasileiros conseguiram equilibrar a partida nos dois primeiros ends, empatando em 1 a 1. A partir daí, os ingleses confirmaram o favoritismo, abriram vantagem e venceram por 12 a 2 após marcarem sete pontos no sétimo e oitavo ends

O Brasil despede-se do Evento Classificatório Mundial de Curling na noite desta segunda para terça-feira, dia 22. A equipe feminina despede-se de sua campanha histórica diante da China às 23h (horário de Brasília). Já o time masculino encara as duas chances reais de conseguir sua primeira vitória na história. Às 18h, enfrenta a Dinamarca, que tem apenas um triunfo. Depois, às 4h, faz a última rodada contra a Austrália, que também não venceu ninguém na repescagem. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.