Martins Dukurs quebra jejum e volta a vencer no Skeleton

Martins Dukurs volta a vencer após seis provas (Viesturs Lacis/IBSF)

Um dos maiores nomes do Skeleton, campeão mundial em cinco oportunidades, o letão Martins Dukurs voltou a vencer na Copa do Mundo da modalidade. Ele conseguiu subir ao lugar mais alto do pódio nessa sexta-feira, 18 de janeiro, em Innsbruck, na Áustria. De quebra, ele conquistou seu décimo título europeu consecutivo. 

O último triunfo do atleta da Letônia no circuito internacional de Skeleton foi justamente na pista de Innsbruck em 16 de dezembro de 2017. De lá para cá, ele enfrentou um jejum de seis provas da Copa do Mundo sem vitória. Pode parecer pouco, mas é o segundo maior jejum enfrentado por Dukurs desde sua primeira vitória, em 2008 - o maior tabu são as oito etapas na temporada 2009. 

Martins Dukurs conseguiu ser o competidor mais regular, sendo o mais rápido na primeira descida e o segundo na última parte da prova. Dessa forma, ele conquistou o tempo combinado de 1min46seg17, 28 centésimos à frente do sul-coreano Sungbin Yun, prata, e 29 centésimos do alemão Axel Jungk, terceiro. 

O resultado garante o decacampeonato de Dukurs no Europeu de Skeleton (ele vence a competição desde 2010). A vitória também o recoloca na luta pelo título da Copa do Mundo de Skeleton, torneio que ele venceu entre 2010 e 2017, e acirra ainda mais a disputa masculina. Agora, ele é o terceiro colocado com 771 pontos. O russo Alexander Tretyakov é o líder com 834 e Sungbin Yun é o vice-líder com 820. 


Entre as mulheres, a austríaca Janine Flock venceu sua primeira prova na temporada e conseguiu seu terceiro título europeu na modalidade - antes ela foi campeã em 2014 e 2016. A atleta conseguiu o tempo de 1min48seg64, 43 centésimos à frente da russa Elena Nikitina, segunda colocada. A alemã Jacqueline Lölling foi a terceira com 1min49seg09. 

Curiosamente, Flock é uma das atletas mais regulares do Skeleton nos últimos anos. Ela possui duas medalhas em Mundiais, foi campeã da Copa do Mundo em 2015 e, desde a temporada 2014/2015, ela vence ao menos uma prova na temporada. 

O resultado, porém, não interferiu o ranking feminino da competição. Nikitina segue na liderança com 852 pontos, contra 819 de Lölling, vice-líder - Tina Hermann, também da Alemanha, é a terceira com 794. Flock, que não disputou a primeira etapa, é apenas a sétima com 601 pontos, mas dois pódios em três provas realizadas. 

A Copa do Mundo de Skeleton prossegue na Europa. A próxima etapa será em St. Moritz, na Suíça, na próxima sexta-feira, 25 de janeiro. É a última prova no continente europeu nesta temporada.

Janine Flock comemora terceiro título europeu da carreira (Viesturs Lacis/IBSF)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.