Kramer e de Jong vencem Europeu de Patinação de Velocidade

Antoinette de Jong comemora seu primeiro título europeu (Divulgação/ISU)

Foi um verdadeiro encontro de gerações. De um lado, o veterano Sven Kramer, 32 anos. Do outro, a caloura Antoinette de Jong, 23. Os dois holandeses foram os campeões europeus de patinação de velocidade nesta temporada. A competição Allround aconteceu em Collalbo, na Itália, entre 11 e 13 de janeiro. 

Kramer, considerado um dos maiores atletas da história da modalidade, chegou ao décimo título continental de sua carreira. Desde 2007, ele perdeu apenas os títulos de 2011 e 2014 - justamente as duas edições em que não competiu. Já Antoinette de Jong, que tinha apenas 12 anos na primeira medalha de ouro de seu compatriota, alcançou seu primeiro título após ser bronze em 2016 e 2017. 

A vitória, aliás, foi obtida em grande estilo. A jovem holandesa venceu três das quatro provas. Nos 500 metros, ela foi a mais rápida com 39seg19. Depois, nos 3000 metros. a vitória foi com 4min08seg07. Por fim, nos 1500 metros, conseguiu o tempo de 1min57seg03. Dessa forma, na corrida final de 5000 metros, ela nem precisou conquistar a vitória: foi a segunda colocada, atrás de Martina Sábliková, da República Tcheca. 


Dessa forma, ela terminou com 162.918 pontos e conseguiu desbancar Sábliková, dona de cinco títulos europeus, mas que terminou com o vice-campeonato nesta temporada ao terminar com 164.064 pontos. A italiana Francesca Lollobrigida foi a terceira com 164.937 (confira mais sobre a pontuação abaixo)

Especialista em provas de longa distância, Sven Kramer também conseguiu manter uma regularidade para conquistar seu décimo título. Ele venceu os 1500 metros com 1min45seg914 e os 5000 metros com 6min17seg661. Nos 500 metros foi o sexto colocado e nos 10 mil metros, com os oito melhores, foi o segundo com 13min26seg887. 

Com este desempenho, o holandês terminou a classificação geral com 150.103 pontos. Patrick Roest, também da Holanda e atual campeão mundial allround, foi o vice-campeão com 150.199 pontos. Já o norueguês Sverre Pedersen ficou com a medalha de bronze com 150.836.

Além da disputa Allround, o Europeu de Patinação de Velocidade em Collalbo também contou com a segunda edição da disputa de Sprint. A categoria, que soma a pontuação dos atletas em duas provas de 500 e outras duas de 1000 metros, teve o holandês Kai Verbij como bicampeão entre os homens e a austríaca Vanessa Herzog com o título entre as mulheres.


Verbij foi dominante em Collalbo. Ele venceu as duas corridas de 500 metros e a primeira dos 1000 metros, além de ter ficado em segundo na última prova desta distância. Assim, ele obteve 139.085 pontos e garantiu a medalha de ouro. Os noruegueses Håvard Lorentzen e Henrik Rukke ficaram com a prata e bronze, respectivamente. 

Nas provas femininas, Vanessa Herzog confirmou o favoritismo nos 500 metros e venceu as duas corridas. Depois, nos 1000 metros, foi sexta colocada no primeiro dia e terceira no segundo. Foi o suficiente para obter 151.445 pontos e garantir seu primeiro título continental. As russas Daria Kachanova e Olga Fatkulina ficaram com a prata e bronze, respectivamente. 

Após a disputa do Europeu, os principais atletas de patinação de velocidade voltam suas atenções para mais uma etapa da Copa do Mundo da modalidade. O evento acontecerá em Hamar, na Noruega, entre 1 e 3 de fevereiro.

Sven Kramer conquistou o décimo título europeu (Divulgação/ISU)

Como funciona o sistema de pontos no Sprint e Allround na patinação de velocidade

A patinação de velocidade adota um sistema conhecido como Samalog e permite que o tempo obtido em cada distância seja convertido em pontos para o atleta. Ele foi criado por conta das disputas Allround, populares na modalidade (ainda que não seja o modelo utilizado em Jogos Olímpicos), mas também migrou para eventos de sprint

Nele, cada tempo deve ser convertido em segundos e, posteriormente, dividido pelo número corresponde à categoria. Nos 500 metros, a divisão é por 1, nos 1000 metros por 2, nos 1500 metros por 3 e assim por diante. Nos 5000 metros feminino, a maior distância entre as mulheres, a divisão é por 10. Nos 10000 metros masculino, maior distância para os homens, a divisão é por 20. 

Vamos para um exemplo prático. Nos 500 metros, um atleta faz o tempo de 35seg11 e consegue, assim, 35.11 pontos. Nos 1000 metros, ele faz 1min15seg22 ou 75seg22 na conversão em segundos. Divide-se 75.22 por dois e ele obtém 37.61 pontos. No fim da competição, soma-se todos os pontos e aquele que tiver a menor pontuação é o campeão. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.