Alemães reagem na Copa do Mundo de Combinado Nórdico

Johannes Rydzek comemora primeira vitória na temporada (Divulgação/NordicFocus)

O começo não foi animador, mas a Alemanha, país dominante do Combinado Nórdico nas últimas temporadas, começa a esboçar uma reação na Copa do Mundo da modalidade. Dois atletas do país venceram as provas individuais realizadas na última etapa em Val di Fiemme, na Itália, entre 11 e 13 de janeiro. 

Foram os primeiros triunfos germânicos nesta temporada, uma situação atípica para um país que conquistou cinco das últimas seis temporadas da Copa do Mundo, ganhou as quatro medalhas de ouro disponíveis no último Mundial, em 2017, e os três ouros olímpicos nos Jogos de Inverno de PyeongChang, em 2018. 

Coube à Johannes Rydzek, atual campeão olímpico e mundial, encerrar esse pequeno tabu. Ele venceu a primeira prova HS 135/10km de esqui cross-country com 26min58seg4, praticamente seis segundos à frente do norueguês Jørgen Graabak, segundo colocado - Mario Seidl, da Áustria, foi o terceiro. 


Depois, na segunda prova individual, Vinzenz Geiger conquistou sua primeira vitória na carreira ao completar o percurso em 26min34seg0. Rydzek alcançou a medalha de prata ao chegar 7.6 segundos atrás de seu compatriota. O japonês Akito Watabe, atual campeão da Copa do Mundo de Combinado Nórdico, completou o pódio.

Apesar das duas vitórias alemãs e de não ter subido ao pódio nas provas italianas, o norueguês Jarl Magnus Riiber segue tranquilo na liderança da temporada. Ele possui 730 pontos, mas viu Johannes Rydzek diminuir sua vantagem. Agora, o alemão tem 581. Akito Watabe é o terceiro com 462.


Ainda em Val di Fiemme aconteceu a disputa Sprint por equipes HS 135/2x7,5km. A Noruega levou a melhor ao vencer com 34min30seg9. A diferença, porém, foi mínima. Os times 1 e 2 da Alemanha chegaram meio segundo atrás - a dupla 1 ficou com a prata por ter melhor desempenho nos saltos, e a dupla 2 foi bronze. 

A Copa do Mundo de Combinado Nórdico prossegue neste fim de semana, entre 18 e 20 de novembro, com três provas individuais (5, 10 e 15km) em Chaux-Neuve, na França.

Vinzenz Geiger comemora sua primeira vitória na Copa do Mundo (Divulgação)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.