RIka Kihira desbanca russas na final do Grand Prix de Patinação

Rika Kihira venceu Grand Prix Final de patinação entre as mulheres (ISU)

Esqueça as russas Alina Zagitova, campeã olímpica, e Elizaveta Tuktamysheva, campeã mundial em 2015. Após cinco anos, o domínio da Rússia na disputa feminina da etapa final do Grand Prix de Patinação Artística no Gelo chegou ao fim. A competição aconteceu nesse fim de semana, entre 6 e 9 de dezembro, em Vancouver, no Canadá. 

A responsável por isso foi a jovem japonesa Rika Kihira, 16 anos e estreante na categoria senior nesta temporada. A atleta conseguiu incríveis 233.12 pontos na somatória de suas apresentações e conseguiu a terceira maior nota da história da patinação feminina. Zagitova ficou na segunda posição com 226.53 e Tuktamysheva completou o pódio com 215.32. 

"Eu imaginava que se fizesse dois programas limpos sem erros, o pódio seria possível para mim. Estou muito satisfeita porque a chave para os bons resultados é ter performances consistentes", comentou a jovem campeã.

Kihira mostrou uma evolução impressionante em poucos meses. Na temporada passada, por exemplo, ela sequer subiu ao pódio na final do Junior Grand Prix e do Mundial. Agora, porém, venceu os quatro torneios que disputou na elite da patinação e obteve um incremento de mais de 30 pontos em sua nota final. Ela já se posiciona como favorita ao Mundial da modalidade, em março de 2019. 

Vanessa James e Morgan Cipres (ISU)

Nos conjuntos também houve campeões inéditos. Nos pares, a dupla francesa Vanessa James e Morgan Cipres conseguiu 219.88 pontos e obteve o primeiro ouro da França nesta categoria. Os chineses Cheng Peng e Yang Jin ficaram com a prata ao marcarem 216.90 pontos - Evgenia Tarasova e Vladimir Morozov, da Rússia, foram bronze com 214.20. 

Na Dança no Gelo, os Estados Unidos voltaram a conquistar o ouro na final do Grand Prix após cinco anos. Madison Hubbell e Zachary Donohue foram campeões com 205.35 pontos no total - terceira maior nota da história. Victoria Sinitsina e Nikita Katsalapov, da Rússia, terminaram na segunda posição com 201.37. Charlene Guignard e Marco Fabbri, da Itália, completaram o pódio com 198.65. 

Apenas na disputa masculina não houve novidades. Sem Yuzuru Hanyu, que desistiu por conta de lesão, o norte-americano Nathan Chen conquistou o bicampeonato com 282.40 pontos na somatória das duas apresentações. O japonês Shoma Uno ficou na segunda posição com 275.10 pontos. O sul-coreano Junhwan Cha foi o terceiro com 263.49 e conquistou a primeira medalha da Coreia do Sul entre os homens na etapa final do Grand Prix. 

Essa foi a última competição da elite da patinação artística em 2018. Em janeiro, entre os dias 21 e 27, acontece o Campeonato Europeu da modalidade. Depois, entre 4 e 10 de fevereiro, acontece o Four Continents para atletas nascidos na Ásia, América, Oceania e África. 

Nathan Chen conquistou o bicampeonato entre os homens (ISU)

Grand Prix Júnior

Se na categoria senior o domínio russo chegou ao fim entre as mulheres, na disputa júnior ele continua. Com cinco das seis vagas destinadas às russas, a vitória ficou com Alena Kostornaia, que alcançou 217.98 pontos - Alexandra Trusova foi a segunda e Alena Kanysheva a terceira. É a nona vitória consecutiva do país na competição. 

Entre os homens, o título ficou com o canadense Stephen Gogolev com 233.58 pontos. Nos pares, os russos Anastasia Mishina e Aleksandr Galliamov foram os campeões com 190.63. Já na Dança no Gelo, a vitória também foi russa com a dupla Sofia Shevchenko e Igor Eremenko, que alcançou 170.66 pontos - apenas 0.01 à frente de seus compatriotas Arina Ushakova e Maxim Nekrasov. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.