Mikaela Shiffrin faz história na Copa do Mundo de Esqui Alpino

Mikaela Shiffrin comemora com sua equipe o recorde obtido em Lake Louise (Agence Zoom)

Tricampeã mundial, campeã olímpica e atual bicampeã da Copa do Mundo de Esqui Alpino, a norte-americana Mikaela Shiffrin segue fazendo história na modalidade mesmo com apenas 23 anos. No último fim de semana, ela venceu a prova de Super G na etapa feminina de Lake Louise, no Canadá, entre 30 de novembro e 2 de dezembro. 

Especialista nas provas clássicas, ela conseguiu a primeira vitória em uma corrida Super G na carreira. Shiffrin completou o percurso em 1min19seg41, 77 centésimos à frente da norueguesa Ragnhild Mowinckel, vice-campeã olímpica no Downhill - Viktoria Rebensburg, da Alemanha, completou o pódio.

Com este triunfo, Mikaela Shiffrin chegou a 46 vitórias na carreira e já é a quinta maior vencedora da competição. Mais do que isso, ela se tornou na única atleta (homem ou mulher) a vencer as seis disciplinas do Esqui Alpino ao longo de sua carreira. São 34 triunfos no Slalom, seis no Slalom Gigante e um triunfo no Combinado, no Paralelo, no Downhill e, agora, no Super G.



As duas provas de Downhill também tiveram novidades. Campeã mundial de Esqui Alpino no Super G em 2017, a austríaca Nicole Schmidhofer, 29 anos, finalmente conquistou sua primeira vitória no circuito da Copa do Mundo - e logo em dose dupla.

Na primeira, conseguiu o tempo de 1min48seg13, à frente da suíça Michelle Gisin, campeã olímpica no combinado, e da alemã Kira Weidle, terceira. Depois, a austríaca levou a melhor com 1min47seg68 - sua compatriota Cornelia Hütter foi a segunda e Gisin levou o bronze.

Essa vitória inesperada no Super G manteve Mikaela Shiffrin tranquila na liderança do ranking feminino da Copa do Mundo de Esqui Alpino. Ela possui 489 pontos e já tem duas corridas de vantagem sobre a segunda colocada. A vice-liderança está com Michelle Gisin, com 251. 

Já os homens também participaram de três provas em Beaver Creek, nos Estados Unidos. No Downhill, o suíço Beat Feuz conquistou a primeira vitória da temporada com o tempo de 1min13seg59 - apenas sete centésimos à frente de seu compatriota Mauro Caviezel. Campeão olímpico, Aksel Lund Svindal foi o terceiro colocado.

No Super G, a vitória foi do austríaco Max Franz com 1min01seg91. Caviezel novamente foi o segundo e o bronze foi repartido por nada menos do que três atletas: os noruegueses Svindal e Aamodt Kilde e o italiano Dominik Paris. Já no Slalom Gigante, o alemão Stefan Luitz surpreendeu e conquistou sua primeira vitória na carreira com 2min36seg38. O favorito Marcel Hirscher, da Áustria, ficou em segundo e Thomas Tumler, da Suíça, foi o terceiro. 

O resultado manteve o equilíbrio no ranking masculino da Copa do Mundo de Esqui Alpino. A primeira posição está com Max Franz com 238 pontos, mas ele tem apenas 11 de vantagem sobre Mauro Caviezel. Vincent Kriechmayr, da Áustria, é o terceiro com 211. 

O circuito internacional de esqui alpino não para. No próximo fim de semana tem mais uma etapa da competição entre 8 e 9 de dezembro. Os homens participam de provas de Slalom e Slalom Gigante em Val d'Isere, na França. Já as mulheres competem nas corridas clássicas e também no Paralelo em St. Moritz, na Suíça.

Max Franz e o pódio lotado: novo líder da Copa do Mundo (Agence Zoom)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.