Brasileiros participam de prova inédita na Copa IBU de Biatlo

Bruna Moura obteve o melhor desempenho do Brasil no Super Sprint (Reprodução)

Nos últimos anos, a IBU (União Internacional de Biatlo) está inserindo novos formatos em suas competições para deixar a modalidade mais dinâmica e atrativa aos fãs. Nesse fim de semana, a equipe do Brasil participou pela primeira vez de uma dessas provas inovadoras. O país esteve presente no Super Sprint na etapa da Copa IBU em Obertilliach, na Áustria, entre 20 e 22 de dezembro. 

Bruna Moura e Gabriela Neres no feminino e Fabrizio Bourguignon e Paulo Santos no masculino foram os representantes brasileiros na disputa. Esta foi a segunda etapa que a equipe da CBDN participa no Biatlo nesta temporada. Antes, os atletas competiram em Ridnaun Val-Ridanna, na Itália. 

O Super Sprint é uma tentativa da IBU para melhorar a dinâmica e, consequentemente, aumentar a competitividade. De forma resumida, consiste em uma etapa classificatória de 2,4km contrarrelógio com duas paradas de tiro. Apenas os 30 melhores avançam à final, disputada em largada coletiva em um percurso total de 4km com quatro paradas de tiro. Cada competidor tem três munições extras em cada estande de tiro.

(Correção: a Bruna Moura informou que em Obertilliach o Super Sprint teve uma qualificatória de 3414 metros e a final com 5548 metros e, diferentemente de outras ocasiões, é apenas uma munição extra). 

O melhor desempenho do Brasil foi na disputa feminina. Bruna Moura ficou na 89ª colocação com 11min39seg5 e acertou todos os tiros na prova classificatória - ela teve um desempenho de 24,3% na prova. Já Gabriela Neres foi a 100ª com 12min49seg0, dois tiros errados e 36,8% de desempenho em relação às três primeiras. Na final, o título ficou com Felicia Lindqvist, com 15min49seg9 e desempenho perfeito nos tiros.

Entre os homens, o melhor brasileiro foi Fabrizio Bourguignon. Ele terminou na 114ª colocação com 11min47seg7, três tiros desperdiçados e 43,4% de desempenho. Paulo Santos, por sua vez, foi o 116º com 13min27seg7, cinco tiros errados e 63,8% superior na comparação com o pódio. Na final, a vitória foi do norueguês Sindre Pettersen com 13min53seg4 e um tiro errado.

A equipe masculina da CBDN ainda participou de mais duas provas na Copa IBU em Obertilliach. No Individual 20km, Fabrizio foi o 108º com 1h09min03seg3, quatro tiros desperdiçados e 50,3%. Já Paulo foi o 112º com 1h24min18seg6, nove tiros errados e 123,6%. A vitória foi do francês Simon Fourcade, irmão mais velho da lenda Martin Fourcade, com 50min01seg9 e nenhum tiro desperdiçado. 

Já no Sprint tradicional 10km, Fabrizio Bourguignon foi o 116º com 31min04seg3, quatro tiros errados e 37,1%. Paulo Santos foi o 118º com 38min17seg9, nove tiros errados e 68,9% de desempenho. Sivert Bakken, da Noruega, venceu ao completar o percurso com 22min33seg3 e nenhum tiro desperdiçado. 

Essa foi a última competição da equipe brasileira adulta de Biatlo em 2018. O país retorna à Copa IBU na próxima etapa em Duszniki Zdroj, na Polônia, entre 12 e 13 de janeiro de 2019. 

Fabrizio Bourguignon teve o melhor desempenho do país entre os homens (Reprodução)

Equipe júnior compete na França

Enquanto o time adulto de Biatlo do Brasil participava de uma prova inédita na modalidade, os integrantes da equipe júnior participaram da segunda etapa da Copa IBU Júnior em Station Des Rousses, na França, entre 19 e 21 de dezembro. Matheus Vasconcellos, Lucas Martins, Marcelo Ribeiro e Taynara Silva representaram o país. 

Matheus conseguiu o melhor desempenho brasileiro na disputa. No Sprint masculino 10km, ele terminou na 103ª posição com 32min11seg5, quatro tiros errados e 25,8%. Lucas foi o 110º com 34min21seg8, quatro tiros errados e 34,3%. Já Marcelo ficou em 117º com 36min19seg9, sete tiros errados e 42%. A vitória foi do suíço Sebastian Stalder com 25min18seg8 e um tiro desperdiçado. 

Na disputa feminina do Sprint 7,5km, Taynara acabou sendo desclassificada pela organização da prova. A vitória ficou com a russa Anastasiia Kaisheva, que completou o percurso em 21min34seg7 e com desempenho perfeito nos estandes de tiro. 

Matheus Vasconcellos e Taynara da Silva ainda competiram no revezamento misto simples. A dupla brasileira terminou na 21ª posição, com o tempo total de 1h03min00seg5 e 29 tiros desperdiçados (em um total de 40). Os eslovenos Alex Cisar e Nika Vindisar venceram com 42min36seg7 e oito tiros ruins. 

O próximo desafio da equipe júnior de Biatlo do Brasil é o Mundial da categoria em Osrblie, na Eslováquia, entre 28 de janeiro e 3 de fevereiro de 2019. Antes, Lucas Martins deve participar de duas etapas da Copa IBU adulta e Matheus Vasconcellos da Copa Alpina na Itália. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.