Brasil leva virada e dá adeus à repescagem mundial no Curling

Brasil despede-se do America's Challenge de Curling (Reprodução)

Não é desta vez que o Brasil conquistou sua primeira vitória internacional por equipes no Curling e tampouco terá mais uma chance de classificação ao Mundial da modalidade. Na última partida do America's Challenge desta temporada, o país sofreu uma virada no end derradeiro contra a Guiana e se despediu do torneio sem conquistar vitória nos quatro jogos realizados. 

A partida aconteceu em Chaska, nos Estados Unidos, na tarde deste domingo, 18 de novembro. Em mais um duelo equilibrado, a seleção brasileira perdeu por 8 a 7 no segundo jogo entre as equipes. Com as duas vitórias, os guianeses ficaram na segunda posição e ganharam o direito de participarem da repescagem mundial em janeiro, na Nova Zelândia. A primeira posição foi dos norte-americanos, que venceram os quatro jogos e garantiram vaga direta ao Mundial masculino. 

Após a derrota no end extra no último sábado, a equipe do Brasil sabia que o último jogo do America's Challenge era crucial para a sequência da temporada do curling nacional. Mesmo assim, a disputa seguiu equilibrada, com os dois times trocando pontos. No intervalo, por exemplo, o placar estava em 3 a 2 para Guiana. 

No sexto e no sétimo ends, cada seleção fez mais um ponto e o adversário vencia por 4 a 3. Com a posse do martelo no oitavo end, os brasileiros fizeram dois pontos e passaram à frente no placar pela primeira vez no jogo. No nono, conseguiram roubar o martelo e marcaram mais dois pontos, abrindo 7 a 4 e encaminhando o que seria a primeira vitória da história. Contudo, no décimo end, Guiana conseguiu incríveis quatro pontos e garantiu o triunfo. 

Perder não é bom, sem dúvida - muito menos com virada no último end. Contudo, são nesses momentos que os atletas podem assimilar lições para melhorarem no futuro. Até porque a repescagem para o Mundial acontecerá todos os anos a partir de agora. Ou seja, os brasileiros terão novas chances de classificação neste ciclo olímpico.

Sem a vaga masculina, a atenção fica em torno da seleção feminina. Como Guiana não possui time entre as mulheres, o Brasil abdicou do America's Challenge para se preparar por mais tempo na repescagem, que acontecerá entre 18 e 23 de janeiro de 2019. Entre janeiro e fevereiro deve acontecer o Campeonato Brasileiro de Duplas Mistas para definir o representante no Mundial da categoria, em abril. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.