Equipe feminina de Curling do Brasil participa de bonspiel no Canadá

Debora, Alessandra, Anne e Isis: equipe feminina em ação em Kelowna (Reprodução)

Quase um mês depois de participarem do primeiro desafio da temporada, a equipe brasileira de curling feminino participou de mais um Summer Spiel na América do Norte. Entre os dias 6 e 8 de julho, as mulheres participaram de um torneio no Kelowna Curling Clube, na província da Columbia Britânica, no Canadá. 

O time teve uma mudança na sua formação em relação ao mês passado. Debora Monteiro, lead titular que esteve ausente no primeiro torneio, retornou à equipe. Entretanto, Luciana Barrella, que joga de terceira, não competiu e foi substituída por Isis Oliveira. Alessandra Barros novamente jogou de segunda e Anne Shibuya foi a skip. 

O Kelowna Curling Clube não divulgou até o momento os resultados oficiais do Summer Spiel. Nas redes sociais, as brasileiras relataram duas vitórias e uma derrota nos três primeiros jogos. Em Seattle, elas também fizeram três partidas, mas tiveram apenas uma vitória e dois tropeços, sendo eliminadas no Pool B do sistema triplo knock-out

A equipe feminina de Curling do Brasil antecipou sua temporada por conta das mudanças no calendário internacional. A partir desta temporada, a WCF (Federação Mundial de Curling) reformulou o sistema de classificação para o Mundial por equipes. Duas das 13 vagas na fase de classificação serão definidas em uma repescagem com integrantes da América, Europa e Ásia. Agora, além da disputa do America's Challenge, o Brasil ganha mais uma chance de participar desta competição pela primeira vez. 

A mudança fez com que a CBDG reformulasse seu planejamento para a temporada. Como a nova repescagem deve acontecer em dezembro, a entidade precisou agendar o desafio continental para novembro ao invés de janeiro de 2019, como era de praxe (é uma exigência da WCF que o evento regional acontecesse antes e contasse com a participação dos interessados em participar da seletiva). 

confederação nacional divulgou as normas de convocação, que também preveem uma disputa interna caso surjam dois times masculinos ou femininos interessados em representar o país no America's Challenge ou na Repescagem Mundial. Até o momento, a entidade não divulgou uma lista com as equipes inscritas. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.