CBDG tem interesse no centro de atletismo de São Caetano

Equipe brasileira de Bobsled na pista de push, em São Paulo (Daniel Zappe/MPIX/CBDG)

Em meio a polêmica envolvendo o uso do Centro de Atletismo em São Caetano do Sul, na região metropolitana de São Paulo, a CBDG aparece como uma das interessadas em utilizar o espaço para suas modalidades. A informação foi confirmada pela própria prefeitura do município paulista em nota oficial divulgada à imprensa. 

Para a confederação de gelo, o local é considerado ideal para atender o projeto de desenvolvimento do Bobsled neste ciclo olímpico. A modalidade quer formar novos pilotos e atrair novos atletas e, para isso, espera criar novas pistas de push semelhantes a que já está instalada no NAR (Núcleo de Alto Rendimento), em São Paulo. Além disso, atividades voltadas ao Curling também foram mencionadas. 

"Há outro estudo, em fase avançada, para que o local também abrigue modalidades de esporte de inverno, como a equipe brasileira de bobsled e treinamentos de curling, esta por meio da CBDG (Confederação Brasileira de Desportos no Gelo)", escreveu a nota oficial divulgada pela prefeitura do município paulista (confira abaixo). 

A CBDG não se posicionou oficialmente sobre a possibilidade de utilização do centro de atletismo em São Caetano. Contudo, durante os Jogos Olímpicos de PyeongChang, em fevereiro, Edson Bindilatti, piloto da equipe brasileira de bobsled e que trabalhou no local como técnico-assistente de salto com vara, admitiu o interesse em utilizar a estrutura para montar uma pista de push para o treinamento. 

Construído em 2012, o Centro de Atletismo era considerado o melhor local de treinamento indoor do atletismo no país. Ele abrigava a B3 (antiga BM&F), uma das principais equipes brasileiras e que encerrou suas atividades neste ano. A gestão ficou a cargo do clube até junho e, depois, retornou à prefeitura. Desde então, o município solicitou a retirada dos equipamentos e busca modalidades interessadas em treinar nessa estrutura. 

Confira a nota enviada pela Prefeitura de São Caetano sobre a polêmica com a utilização dos equipamentos:

Diante das questões levantadas na reportagem “Maior CT coberto de atletismo da América Latina será fechado dia 30” da emissora TV Globo, a Prefeitura de São Caetano do Sul, por meio da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude, esclarece:
Em primeiro lugar, cabe lembrar que a decisão pelo fim do patrocínio à equipe brasileira de atletismo foi tomada única e exclusivamente pela patrocinadora.
A Prefeitura de São Caetano do Sul não solicitou a retirada dos equipamentos do CT, como diz a reportagem. A decisão da retirada foi anunciada pela até então patrocinadora, em reunião com o secretário municipal de Esporte, Beto Vidoski, e a secretária municipal de Governo, Marília Marton, e ratificada por e-mail que explica que os “equipamentos foram doados” para um clube de Campinas-SP.
Em outro e-mail, o representante do clube de Campinas informa que irá “providenciar a retirada dos materiais citados do CT de Atletismo de São Caetano do Sul”.
A Prefeitura de São Caetano do Sul afirma que não foi lhe dada a opção de permanecer com os equipamentos.
A Prefeitura apenas se posicionou em relação ao recebimento do prédio, informando que apenas assumiria sua gestão a partir do momento em que os equipamentos fossem totalmente retirados.
A Prefeitura está disposta a renegociar o prazo de retirada dos equipamentos, caso os envolvidos precisem estender o mesmo conforme sua programação.
Sobre manifestações de opinião citando “má vontade da Prefeitura”, vale ressaltar as leis de responsabilidade fiscal, uma vez que a comunicação do fim do patrocínio foi anunciada no exercício de 2018, sendo que toda a previsão orçamentária de órgãos públicos é feita pelo Executivo e aprovada pelo Legislativo no ano anterior. Assim, a Prefeitura de São Caetano do Sul não tem, para 2018, recursos previstos para assumir tais atividades.
A Prefeitura também informa que já iniciou planejamento orçamentário para se investir no retorno de algumas modalidades de atletismo de alto rendimento para 2019.
Por fim, a Prefeitura informa que as instalações do CT não ficarão sem atividades. Já está programada a implantação de um Centro de Lutas que atenderá a cerca de 1.500 pessoas, entre alunos do PEC (Programa Esportivo Comunitário) e atletas de alto rendimento, das modalidades de Boxe, Jiu-Jítsu, Taekwondo e Judô. A mudança também vai atender a uma demanda reprimida de cerca de 500 pessoas nessas quatro modalidades.
Há outro estudo, em fase avançada, para que o local também abrigue modalidades de esporte de inverno, como a equipe brasileira de bobsled e treinamentos de curling, esta por meio da CBDG (Confederação Brasileira de Desportos no Gelo).
A Prefeitura de São Caetano do Sul reitera seu compromisso com a responsabilidade administrativa, transparência e respeito aos desportos, munícipes e instituições do país.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.