Seleção Brasileira feminina inicia temporada no Curling

Integrantes da equipe feminina competiram em Seattle neste mês (Divulgação)

A próxima temporada do curling será repleta de novidades e a Seleção feminina de Curling do Brasil já resolveu voltar ao gelo neste mês. A equipe, que disputará o America's Challenge e a repescagem para o Mundial da modalidade, participou do Summer Spiel do Granite Curling Clube em Seattle, nos Estados Unidos. As partidas aconteceram entre 15 e 17 de junho. 

Neste torneio a seleção foi representada por Anne Shibuya (skip), Luciana Barrella (terceira), Alessandra Barros (segunda) e Isis Oliveira (lead) - Debora Santos, lead titular da equipe, não pôde viajar para a cidade norte-americana. Todas com passagens por torneios internacionais de Curling, seja nas Duplas Mistas ou no Mundial Misto. 

O Summer Spiel do Granite Curling Clube contou com 32 equipes e foi disputado no sistema triplo knock-out. A competição teve um formato peculiar, pois cada equipe representou uma seleção presente na Copa do Mundo de Futebol. As meninas, claro, tiveram a honra de representarem o Brasil. 

A campanha durou três partidas. No Pool A, as brasileiras perderam para a Croácia, representada por Chris Tolton, Van Schultz, Duane Hemingway e Katlyn Tolton. Depois, no Pool B, conseguiram derrotar Senegal, de Mary Melton, Kara McBroom, Jeanne Larsson e Jennie Dodson. Por fim, perderam para o time do Peru, que jogou com Chris Summers, Peter Wenzek, Dave Romani e Nigel McInnis.

A partir desta temporada, a WCF (Federação Mundial de Curling) reformulou o sistema de classificação para o Mundial por equipes. Duas das 13 vagas na fase de classificação serão definidas em uma repescagem com integrantes da América, Europa e Ásia. Agora, além da disputa do America's Challenge, o Brasil ganha mais uma chance de participar desta competição pela primeira vez. 

Contudo, a mudança fez com que a CBDG reformulasse seu planejamento para a temporada. Como a nova repescagem deve acontecer em dezembro, a entidade precisou agendar o desafio continental para novembro ao invés de janeiro 2019 como era de praxa (é uma exigência da WCF que o evento regional acontecesse antes e contasse com a participação dos interessados em participar da seletiva). 

A confederação nacional divulgou as normas de convocação, que também preveem uma disputa interna caso surjam dois times masculinos ou femininos interessados em representar o país no America's Challenge ou na Repescagem Mundial. Até o momento, a entidade não divulgou uma lista com as equipes inscritas. 

Mesmo assim, os atletas começam a se mexer para atingir uma boa forma física e técnica no fim do ano. As mulheres da equipe feminina, por exemplo, já tem agendado um novo desafio: elas participam do Summer Bonspiel de Kelowna Curling Clube, no Canadá, entre 6 e 8 de julho. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.