Isadora Williams testa novos programas e saltos na pré-temporada

Isadora Williams durante treinamento nos Jogos Olímpicos de PyeongChang (Divulgação/CBDG)

A aposentadoria ainda não é uma opção para a brasileira Isadora Williams. Após brilhar nos Jogos Olímpicos de PyeongChang, quando se tornou na primeira latino-americana a classificar ao programa longo, e não conseguir um bom resultado no último Mundial, a atleta resolveu encarar mais uma temporada em nível internacional na patinação artística no gelo. 

Após um período de descanso, Isadora retomou os treinos na pré-temporada e já definiu seu primeiro desafio. Assim como nas temporadas anteriores, ela irá testar seus novos programas e coreografias no Chesapeake Open, evento de clube que acontecerá em Baltimore, nos Estados Unidos, entre 20 e 23 de junho. 

Contudo, o calendário completo ainda não foi decidido. A CBDG deve se encontrar com Igor Lukanin, técnico da atleta, durante o Congresso da ISU, nesta semana, para definir os próximos eventos. Normalmente, ela participa de mais um torneio nos Estados Unidos (Hershey Open ou o Philadelphia Summer) antes de encarar competições internacionais.

Se a ISU não alterar as regras de classificação, Isadora Williams novamente terá o direito de representar o país no Mundial de Patinação Artística no Gelo de 2019, que acontecerá em Saitama, no Japão, entre 18 e 24 de março. Ela conseguiu os índices tanto do programa curto quanto do longo no Troféu Nebelhorn de 2017.


A brasileira pensou muito se continuaria ou não no circuito internacional de patinação artística no gelo após a disputa dos Jogos Olímpicos e do Mundial. Ela chegou a condicionar sua permanência ao apoio financeiro que receberia. Mesmo com um corte de verba (a CBDG perdeu 28% de suas receitas da Lei Piva de 2017 para 2018), ela e Igor entraram em acordo com a entidade e decidiram esticar por mais uma temporada, pelo menos.

A boa notícia é que os treinos mostram que a Isadora continua em grande forma na modalidade. A combinação de saltos triplo-triplo (um lutz e um toe) está limpo e será incorporado ao seu programa curto nesta temporada - o que deve fazer sua nota aumentar em relação a última temporada.

Ela também trocou a música de seus dois programas. No curto, irá com o clássico Take Five, de David Brubeck, mas com um ritmo mais brasileiro, lembrando Carnaval. No Longo, será um mix de músicas do ritmo malaguenha da cantora Natalia Lafourcade. Além disso, o programa de gala (para shows e exibições no fim das competições) será com Vai, Malandra, da Anitta.

Tradicionalmente, a patinação artística no gelo é a modalidade de inverno que abre a temporada de competições internacionais no hemisfério norte (excluindo aí os eventos de neve no Hemisfério Sul). Diferentemente de outros esportes, os patinadores já retornam aos torneios regionais e de clubes em junho. Até porque em agosto começa o calendário da ISU com o Junior Grand Prix e a Challenger Series

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.