Suécia conquista bicampeonato do Mundial de Hóquei no Gelo

Suecos comemoram o bicampeonato no Mundial de Hóquei no Gelo (Reprodução)

Foi por muito pouco que a Suíça não aprontou mais uma surpresa no Mundial de Hóquei no Gelo, na Dinamarca. A equipe esteve duas vezes à frente no placar e levou a decisão ao shootout, mas no fim o título ficou com a Suécia. O país escandinavo conquistou o bicampeonato da competição e o 11º troféu de sua história. 

No tempo regulamentar a partida terminou empatada em 2 a 2. Nino Niederreiter abriu o placar para os suíços, mas Gustav Nyquist empatou ainda no primeiro período. Na segunda parte do jogo, Timo Meier recolocou a equipe em vantagem e Mika Zibanejad decretou a igualdade no placar para os suecos. 

O empate prosseguiu durante os cinco minutos do overtime. No shootout, porém, brilhou a estrela do capitão sueco Filip Forsberg, autor do gol do título, e do goleiro Anders Nilsson, que defendeu o último chute suíço. "Queríamos ter vencido no período normal, mas sabíamos que seria um jogo muito difícil", comentou Forsberg ao fim da partida. 


Com 11 títulos, a Suécia é o quarto país com mais vitórias no Mundial de Hóquei no Gelo masculino. A Rússia, se contarmos os triunfos da União Soviética, tem 27 conquistas. O Canadá tem 26 e a República Tcheca (também adquirindo troféus da Tchecoslováquia) tem 12. A Suíça, por sua vez, deixou escapar seu primeiro título mundial. Foi apenas a terceira vez que o país chegou à final: em 1935 perdeu para o Canadá e em 2013 também foi derrotado pelos suecos. 

Os Estados Unidos derrotaram o Canadá por 4 a 1 na disputa do terceiro lugar e conquistaram a medalha de bronze. Chris Kreider, duas vezes, Nick Bonino e Anders Lee fizeram os gols norte-americanos e Marc-Edouard Vlasic descontou para os canadenses.

Capitão norte-americano, Patrick Kane terminou na liderança do ranking individual com 20 pontos e foi eleito o MVP do Mundial. Sebastian Aho, da Finlândia, foi o artilheiro com nove gols. Kane e Connor McDavid, do Canadá, foram os maiores assistentes com 12 passes para o gol. Já Anders Nilsson foi considerado o melhor goleiro. 

O Mundial de Hóquei no Gelo masculino realizado na Dinamarca encerrou a temporada 2017/2018 dos esportes de inverno. Agora, enquanto os atletas da modalidade descansam, muitas modalidades já começam a planejar a pré-temporada para as competições 2018/2019. Na neve, por exemplo, as primeiras competições começam já em julho, nos resorts da Argentina e Chile. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.