Suíça, mais uma vez, conquista o Mundial de Curling Duplas Mistas

´Sven Michel e Michele Jäggi com o troféu do Mundial de Curling Duplas Mistas (Richard Gray/WCF)

A Coreia do Sul estava invicta, o Canadá era o atual campeão olímpico e a dupla da Rússia tinha melhor ranking no World Curling Tour. Contudo, na hora da decisão, foi a Suíça que conquistou o título do Mundial de Curling Duplas Mistas desta temporada. A final foi realizada na tarde desse sábado, 28 de abril, em Östersund, na Suécia. 

Na decisão, os suíços Michele Jäggi e Sven Michel levaram a melhor em cima dos russos Maria Komarova e Daniil Goriachev e venceram por 9 a 6. O Canadá, com Laura Crocker e Kirk Muyres, conquistou o bronze ao derrotar a Coreia do Sul, de Jang Hye-Ji e Lee Ki-Jeong, por 8 a 3 na disputa pelo terceiro lugar. 

A Suíça é a maior vencedora da competição, com sete conquistas em 11 edições. Antes, o país europeu conquistou o título nas temporadas 2008, 2009, 2011, 2012, 2014 e 2017. Michel esteve presente na conquista de 2011 ao lado de sua esposa Alina Pätz. Já Michele Jäggi participou de seu primeiro título. 

"Nós jogamos muito bem e melhoramos a cada partida do Mundial. Conseguimos descobrir bem o gelo e tivemos um ótimo espírito de equipe. Estávamos com muita fome por essa medalha", comentou Sven Michel após conquistar o título. 

A Suíça teve um dia praticamente perfeito no Mundial de Curling Duplas Mistas. Na semifinal, o país conseguiu derrotar o Canadá por 7 a 5. Depois, na final contra a Rússia, que eliminou a então invicta Coreia do Sul por 6 a 4 na semi, os suíços abriram uma pequena vantagem após o quarto end, o suficiente para conquistar mais um troféu. 

O Japão terminou na quinta posição, seguido pela Hungria, sexta, Suécia, sétima, e a surpreendente Turquia, oitava colocada. O Brasil foi o 17º e conquistou o melhor resultado de sua história, terminando no Top 20 do Mundial pela primeira vez. A classificação final está disponível aqui

O Mundial de Curling Duplas Mistas encerra a temporada 2017/2018 da modalidade entre seleções. A partir de agosto, os países terão mudanças pela frente. Seleções emergentes, como o Brasil, terão um processo mais democrático de classificação para o Mundial por equipes. Além disso, em setembro acontece a primeira rodada da Copa do Mundo, novo torneio criado pela WCF em apoio com a Associação Chinesa.  

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.