Jhonatan Longhi compete em provas de esqui alpino na Itália

Jhonatan Longhi nos Jogos Olímpicos de Sochi (Reprodução)

Representante do Brasil no esqui alpino dos Jogos Olímpicos de 2010 e 2014, o atleta Jhonatan Longhi voltou a competir no circuito internacional da modalidade após um ano. O brasileiro esteve presente em duas corridas de slalom em Santa Caterina Valfurva, na Itália, no último sábado, 10 de abril. 

Na primeira, Jhonatan não teve tanta sorte: não conseguiu completar a primeira descida e ficou de fora da classificação final. O italiano Matteo Bendotti, 16 anos, foi o campeão com o tempo combinado de 1min25seg98 e 25.13 pontos FIS. 

Na sequência, o atleta da CBDN conseguiu um bom resultado. Ele foi o 32º na classificação, com o tempo total de 1min37seg36 e 122.65 pontos FIS (dentro do limite olímpico, por exemplo) - nada mal para quem não esquiava profissionalmente desde abril de 2017. Bendotti venceu novamente com 1min25seg69 e 24.59 pontos FIS. 

Principal atleta do Brasil no esqui alpino masculino entre 2007 e 2014, Jhonatan Longhi competiu em dois Jogos Olímpicos, cinco Mundiais adulto, um Mundial Júnior e até em algumas etapas da Copa do Mundo da modalidade. Ele tinha quatro dos cinco recordes nacionais até o surgimento de Guilherme Grahn e Michel Macedo neste ciclo olímpico. 

Após Sochi, ele se afastou um pouco da equipe nacional justamente para permitir a ascensão dos mais jovens - o que realmente se concretizou. Atualmente trabalha como instrutor e professor de esqui alpino na Itália, onde mora. Contudo, Jhonatan já tem o nível de instrutor 2, o que dá a ele o direito de treinar qualquer seleção nacional, por exemplo - e comandar a equipe brasileira era um objetivo que ele sempre teve.

O atleta ainda retorna à neve para competir no slalom e slalom gigante em Abetone, também na Itália, entre 19 e 20 de abril. Assim, ele será o responsável por encerrar a temporada 2017/2018 da CBDN no hemisfério norte.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.