Finlândia conquista Mundial sub-18 masculino de Hóquei no Gelo

Niklas Nordgren faz o gol do título finlandês (Andrea Cardin/IIHF-HHOF Images)

Um ano após perder o título para os Estados Unidos, a Finlândia deu o troco no rival e conquistou o Mundial sub-18 masculino de Hóquei no Gelo desta temporada. A decisão aconteceu nesse domingo, 29 de abril, em Chelyabinsk, na Rússia - a cidade de Magnitogorsk também sediou a competição. No total, dez seleções participaram do evento. 

Os finlandeses derrotaram os norte-americanos por 3 a 2 na decisão para conquistarem o quarto título do país na história da competição - antes, foram campeões em 1999, 2000 e 2016. A medalha de bronze ficou com a Suécia, que venceu a República Tcheca por 5 a 2 na disputa pelo terceiro lugar. A França, por sua vez, perdeu todas as partidas e foi rebaixada ao Grupo A da Divisão 1 em 2019. 

"Os jovens são incríveis. Quando você olha para eles, a alegria é real. A tristeza é real também. Não há fingimento", comemorou o técnico Tommi Niemela, pela primeira vez técnico principal do país em um Mundial de Hóquei no Gelo. 

A campanha finlandesa foi irretocável. Na primeira fase venceu os quatro jogos, incluindo a Rússia, dona da casa, e terminou na liderança do Grupo B. Nas quartas de final passou por Belarus por 5 a 2. Na semfinal fez 2 a 0 na Suécia e, na decisão, conseguiu vencer os Estados Unidos com um gol de Niklas Nordgren a menos de dez minutos para o fim da partida. 


Com oito gols na competição, Nordgren foi o artilheiro do Mundial sub-18, mas o norte-americano Jack Hughes, cotadíssimo para pick #1 do Draft 2019 da NHL, foi o maior pontuador e eleito o MVP. Já o sueco Olof Lindbom foi considerado o melhor goleiro desta temporada. 

A jovem geração da Finlândia tem dominado as ações do Mundial sub-18 de Hóquei no Gelo, com quatro finais consecutivas entre 2015 e 2018. Nesse período revelou grandes atletas do esporte no cenário internacional, como Patrick Laine, estrela do Winnipeg Jets, Eeli Tolvanen, do Nashville Predators, e Jesse Puljujärvi, do Edmonton Oilers - todos com participação na NHL

O torneio com a elite do esporte encerrou a temporada internacional desta faixa etária. Tanto que no sábado, dia 28, aconteceu a disputa do Grupo B da Divisão 3, a sétima e última divisão do Mundial sub-18 masculino. Competindo em casa, a Nova Zelândia venceu a África do Sul (4x1) e Hong Kong (8x5) para conquistar o acesso ao Grupo A em 2019.

Reino Unido e Itália conquistam acesso à elite do Mundial adulto

Jogador do Reino Unido durante partida que garantiu acesso à elite do Mundial de Hóquei (Reprodução)

Enquanto a jovem geração duelava pelo título mundial sub-18, a competição adulta masculina de hóquei no gelo organizou três divisões de acesso nesta temporada. As partidas aconteceram na Hungria, Lituânia e Holanda, entre 22 e 29 de abril, e mobilizaram 18 seleções internacionais de três continentes.

Reino Unido e Itália foram os maiores vencedores e conquistaram o acesso à elite do Mundial de Hóquei no Gelo de 2019 ao terminarem, respectivamente, na primeira e segunda posições do Grupo A da Divisão 1. A competição foi realizada em Budapeste, capital húngara, e os britânicos conquistaram quatro vitórias (uma no overtime) para fazer 11 pontos. Já os italianos tiveram nove pontos, mesmo número do Cazaquistão, mas com vantagem nos critérios de desempate. Já a Polônia, com apenas uma vitória, foi rebaixada ao Grupo B da Divisão 1 na próxima temporada.

Em seu lugar entrará a Lituânia, que aproveitou o fator casa para conquistar o título desta divisão em 2018. Os lituanos tiveram quatro vitórias no tempo normal e uma no overtime para conseguirem 14 pontos em 15 possíveis. Japão e Estônia, ambos com 10 pontos, chegaram perto do acesso ao terminarem na segunda e terceira colocações. Já a Croácia, com apenas três pontos, foi rebaixada ao Grupo A da Divisão 2.

A seleção da Holanda também aproveitou o fato de ser país-sede para conquistar o acesso e o título do Grupo A da Divisão 2 de 2018. O país não deu chances aos rivais: venceu as cinco partidas e teve o melhor ataque (42 gols marcados) e a melhor defesa (5 gols sofridos). A Austrália ficou na segunda posição, com 11 pontos. Já a Islândia perdeu todos os jogos e foi rebaixada ao Grupo B da Divisão 2.

Resta apenas uma competição para o encerramento da temporada internacional de hóquei no gelo. As cidades de Copenhague e Herning, na Dinamarca, recebem as 16 melhores seleções da modalidade para a disputa da elite do Mundial adulto masculino. O torneio acontecerá entre os dias 4 e 20 de maio. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.