Brasil consegue melhor campanha da história no Mundial de Curling

Marcio Cerquinho na partida contra a Irlanda (Richard Gray/WCF)

A tão sonhada vaga à segunda fase do Mundial de Curling Duplas Mistas ainda não veio, mas a dupla Aline Gonçalves e Marcio Cerquinho tem motivos para comemorar. Os representantes do Brasil na nesta temporada conseguiram a melhor campanha do país na história da competição. O último jogo da primeira fase aconteceu nessa quinta-feira, 26 de abril, em Östersund, na Suécia. 

Diferentemente do que o Brasil Zero Grau anunciou ontem (veja mais abaixo), os brasileiros lutaram pela vaga às oitavas de final até a última rodada da fase de classificação. No fim, eles terminaram na quarta posição do Grupo E e na 17ª colocação da classificação geral. É a primeira que o país termina entre os 20 melhores no Mundial. 

"Nós levamos muitas lições desse campeonato. Não há mais grupos fáceis. Tivemos momentos frustrantes, mas também mostramos que podemos jogar de igual para igual com as potências do esporte. Foi nosso primeiro ano juntos e, com mais experiência e mais jogos em condições similares, podemos achar nosso ritmo e desenvolver um sistema para progredir como dupla", comentou Aline Gonçalves. 

Na última partida, os brasileiros venceram a Irlanda por 7 a 6 com uma virada incrível. Os irlandeses, que perderam todos seus jogos nesta temporada, abriram 4 a 0 nos três primeiros ends, mas os brasileiros reagiram antes do intervalo. Com quatro pontos no quarto end e mais dois no quinto e no sexto, conseguiram virar para 6 a 4. O país europeu voltou a assustar ao empatar no sétimo período, mas a dupla nacional aproveitou o martelo no último end e fechou o jogo. 

O Brasil despede-se com três vitórias e quatro derrotas no total, mesma campanha da temporada passada, mas na quarta posição de seu grupo graças ao critério de desempate. Invicta, a Coreia do Sul liderou a chave, com Canadá em segundo e República Tcheca em terceiro. A Guiana terminou na quinta posição e a Alemanha foi a sexta. 

Com a quarta posição garantida, o Brasil se credenciou à luta pela 16ª vaga. Com um Draw Shot Challenge (média da distância da pedra em relação ao alvo nos lançamentos efetuados antes das partidas) de 52.11 centímetros, os brasileiros conseguiram ficar à frente da Austrália, Dinamarca e França, que ocupavam as mesmas posições nos Grupos A, B e D. Apenas a Finlândia, com 49.88 cm, foi melhor do que Aline e Marcio - o suficiente para ficar com a última cota nas oitavas de final. 

"Ficamos muito perto da classificação e conseguimos pontos importantes para o Brasil no ranking de duplas mistas da WCF. Tínhamos chances de passar à próxima fase dependendo de uma combinação de resultados e isso quase aconteceu. No geral, foi uma boa campanha", prosseguiu Aline. 

Aline e Marcio Cerquinho são dois dos atletas mais experientes do Brasil no Curling. Contudo, eles formaram a dupla no segundo semestre do ano passado. No primeiro desafio já conquistaram o Campeonato Brasileiro, realizado em novembro de 2017. Com menos de um ano juntos, eles participaram do Mundial de Duplas Mistas e conseguiram entrar para o Top 20 pela primeira vez. 

Agora, o Mundial de Curling Duplas Mistas entra em sua reta final nesta temporada. Nesta sexta-feira, 27 de abril, acontecem as partidas das oitavas e quartas de final. No sábado têm as disputas da semifinal e da final, com a consagração do campeão. 

Erramos


Ontem, quando o Brasil Zero Grau fez a matéria sobre a derrota do Brasil para a Guiana, equivocadamente comentou que o país já estava eliminado do Mundial de Curling Duplas Mistas. Contudo, como pudemos ver no relato acima, os brasileiros ficaram a uma posição da vaga inédita às oitavas de final. 

Na hora de fazer os cálculos para a última rodada, esqueci de computar a partida que a Alemanha faria contra a Áustria nesta quinta-feira. Dessa forma, coloquei na disputa apenas o Brasil e a Guiana, que levaria vantagem por conta do confronto direto. Contudo, a vitória dos alemães sobre os austríacos promoveu um empate triplo na quarta posição do Grupo E, com cada um acumulando três vitórias e quatro derrotas. 

Em situações assim, o critério de desempate passa a ser o Draw Shot Challenge, que deu vantagem aos brasileiros e permitiram que eles sonhassem com a classificação até à última partida. Foi um erro por pura desatenção. Peço desculpas aos leitores, torcedores e, principalmente, ao Marcio e à Aline, que lutaram bravamente até o último minuto por este objetivo. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.