Boletim Curling #23 - Suécia lidera Mundial Masculino

Niklas Edin comanda a Suécia mais uma vez e busca outro título mundial (WCF/Richard Gray)

Vice-campeão olímpico, o time de Niklas Edin está disposto a encerrar a temporada do Curling em grande estilo. A equipe, líder do World Curling Tour, representa a Suécia e busca mais um título do Mundial Masculino da modalidade. O evento começou em Las Vegas, nos Estados Unidos, no último sábado, 31 de março, e termina no próximo domingo, dia 8. 

Com praticamente metade da primeira fase, os suecos são a única equipe invicta do torneio com cinco vitórias até o momento. Eles derrotaram a Alemanha, Suíça, Holanda, Escócia e Coreia do Sul na caminhada rumo ao oitavo título mundial da Suécia, o terceiro de Niklas Edin - ele também venceu em 2013 e 2015 e ainda possui uma medalha de prata e duas de bronze. 

Maior vencedor do Mundial Masculino de Curling, com 36 troféus em 59 edições, o Canadá tem quatro vitórias e uma derrota. Novamente representado pela equipe de Brad Gushue, o país pode conquistar o terceiro título consecutivo e quebrar um tabu de 15 anos. A última vez que o mesmo skip conquistou dois títulos mundiais seguidos foi com Randy Ferbey, também do Canadá, em 2002 e 2003. 

O país da América do Norte divide a liderança com a Escócia, dona de cinco títulos, e a Noruega, quatro conquistas. Os escoceses estão com a jovem equipe de Bruce Mouat, campeã mundial júnior em 2016. Já os noruegueses estão novamente com Steffen Walstad, bicampeão nacional em 2016 e 2017 e responsável por encerrar a hegemonia do veterano Thomas Ulsrud. 

A partir deste ano, o Mundial Masculino de Curling tem 13 equipes e seguirá o mesmo regulamento da disputa feminina. Os dois melhores times da primeira fase avançam diretamente às semifinais. O terceiro colocado enfrentará o sexto e o quarto jogará contra o quinto para determinar os outros dois classificados. Quem vencer a semifinal, faz a decisão.

Dessa forma, fecham a zona de classificação à segunda fase até o momento as seleções da China e da Rússia, ambas com três vitórias e duas derrotas. Após um início arrasador, a Coreia do Sul perdeu três jogos seguidos e caiu para a sétima posição. Os Estados Unidos, campeões olímpicos com John Shuster em 2018, estão decepcionando com Rich Ruohonen e ocupam a penúltima posição com apenas uma vitória em cinco jogos. 

A primeira fase termina na sexta-feira, 6 de abril. Informações completas sobre o evento e resultados oficiais estão disponíveis aqui. A fase classificatória e as semifinais acontecem no sábado. O fuso horário em relação ao Brasil é de quatro horas a menos. 

Mulheres retornam ao World Curling Tour

Após uma longa pausa de dez semanas para a disputa dos Jogos Olímpicos, em fevereiro, e do Campeonato Mundial, em março, as mulheres voltaram a competir no World Curling Tour. No total, 24 equipes participaram do CCT City of Perth Ladies International, na Escócia, entre 30 de março e 1º de abril. 

Representante da Escócia no Mundial, a equipe de Hannah Fleming aproveitou o fator casa e conquistou o título do torneio. Após liderar seu grupo na primeira fase, o time derrotou suas compatriotas Sophie Jackson e Eve Muirhead nas quartas e na semi, respectivamente, e venceu a sueca Isabella Wrana por 8 a 3 na decisão. 

O fim de semana também teve o LODE Latvian Curling Cup 1 entre 29 de março e 1º de abril, na Letônia. Os russos Anastasia Moskaleva e Alexander Eremim conseguiram o título ao derrotarem os italianos Veronica Zappone e Simone Gonin por 8 a 4 na final. Marie Turmann e Harri Lill, da Estônia, conquistaram o bronze após vencerem Ildiko Szekeres e Gyeorgy Nagy, da Hungria, na disputa pelo terceiro lugar. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.