Veterano vence última etapa da Copa do Mundo de Snowboardcross

Nate Holland (direita) vibra com vitória na última etapa do snowboardcross (Olly Bowman)

Dono de sete medalhas no Winter X-Games e dois bronzes no Mundial de Snowboard, o norte-americano Nate Holland voltou a brilhar na modalidade. Aos 39 anos, ele voltou a vencer uma etapa da Copa do Mundo de Snowboard cross na despedida desta temporada. A prova aconteceu em Veysonnaz, na Suíça, entre 16 e 18 de março. 

Holland já havia surpreendido ao terminar a classificatória na primeira posição. Depois, nas baterias, ele conseguiu avançar sem maiores problemas, sempre terminando como líder de seu grupo. Na decisão, porém, uma confusão entre os atletas alemães na linha de chegada fez com que a diferença do veterano para os demais fosse praticamente nula. No fim, conseguiu vencer, com o também norte-americano Mick Dierdorff na segunda posição e o espanhol Lucas Eguibar em terceiro. 

Essa é a primeira vitória de Holland na Copa do Mundo de Snowboard cross em dois anos - e apenas a segunda nas últimas seis temporadas! Ele viveu sua melhor fase entre 2006 e 2012, quando conquistou seis de seus sete títulos do Winter X-Games, foi bronze nos Mundiais de 2007 e 2011 e quarto colocado nos Jogos Olímpicos de 2010. 

O resultado da etapa em Veysonnaz não influencia o ranking masculino. O francês Pierre Vaultier já havia assegurado o sexto Globo de Cristal da carreira e terminou a temporada com 7460 pontos. O austríaco Alessandro Hämmerle foi o vice-campeão com 6100 e o australiano Alex Pullin terminou em terceiro com 5306. 

Entre as mulheres, a italiana Michela Moioli resolveu mostrar porque é a melhor atleta de snowboard cross da atualidade. Campeã olímpica, ela já havia conquistado o título da Copa do Mundo da modalidade na etapa anterior, mas simplesmente dominou a prova realizada na Suíça. Ela liderou a competição desde a classificatória e terminou a bateria decisiva à frente das francesas Chloe Trespeuch, prata, e Manon Lenoir, bronze. 

Dessa forma, ela termina a temporada com o segundo Globo de Cristal da carreira e 8410 pontos no ranking feminino da competição - mais de 1200 à frente de Chloe Trepeuch, vice-campeã. Nelly Loccoz, também francesa, foi a terceira com 6840. Ausente das últimas sete provas por lesão, a brasileira Isabel Clark encerra a temporada na 29ª posição, com 750 pontos. 

Por fim, no domingo, aconteceram as últimas provas por equipes da temporada. A Alemanha levou a melhor entre os homens e derrotou a Espanha na decisão - a Áustria completou o pódio. Entre as mulheres, o título ficou com a França, que venceu a dupla italiana na bateria decisiva - o Canadá ficou na terceira posição. 

Michela Moioli comemora vitória em temporada perfeita (Olly Bowman)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.