Brasileiro participa do Pierra Menta de Esqui Montanhismo

Charles de Candolle e Ionel Suciu participam do Pierra Menta (Reprodução)

Responsável pela estreia do Brasil em competições internacionais de Esqui Montanhismo, prova de inverno não-olímpica, o atleta Charles de Candolle esteve presente em mais um torneio tradicional da modalidade. Ao lado do romeno Ionel Suciu, ele competiu no Pierra Menta, evento realizado em Arêches-Beaufort, na França, entre 14 e 17 de março.

Após quatro etapas, o brasileiro e seu colega da Romênia terminaram na 91ª posição com o tempo total de 14h27min26seg após quatro etapas. No total, 172 duplas completaram o Pierra Menta e outras 22 largaram, mas não concluíram todas as provas. Os italianos Robert Antonioli e Michele Boscacci venceram com 9h57min54.

O melhor desempenho de Charles de Candolle e Ionel Suciu foi justamente no último dia, quando terminaram na 89ª posição com 3h06min10seg. Nas outras três corridas, eles terminaram na 95ª, 103ª e 96ª posições. Charles, aliás, foi o único sul-americano presente na disputa masculina.

O Pierra Menta é organizado anualmente desde 1986 e reúne os principais atletas de esqui montanhismo. A prova conta com mais de 10 mil metros entre subidas e descidas pelas montanhas da região e é dividida em quatro etapas, com mais de quinze picos que variam de 2000 a 2687 metros de altitude. A competição é em dupla e, para completá-la, a dupla precisa cruzar junto a linha de chegada


Charles de Candolle estreou nesta temporada no circuito internacional de Esqui Montanhismo - é o primeiro brasileiro da história a competir oficialmente neste esporte. Ele participou de etapas da Copa do Mundo na Suíça e na Itália entre janeiro e fevereiro de 2018 antes de encarar essa verdadeira maratona na França. 


O esqui montanhismo (também conhecido como esqui alpinismo) é uma modalidade de neve que combina técnicas do esqui com a escalada em montanhas. O percurso tem duas fases: a primeira, ascendente, em que o atleta sobe caminhando ou esquiando, e a parte descendente, de esqui, até a linha de chegada. 

As provas são contra-relógio, ou seja, quem chegar primeiro vence. A corrida mais tradicional é por equipes, com dois ou três atletas que precisam completar juntos o percurso. Além disso, há provas individuais de longa distância e de sprint, revezamento de quatro competidores em que cada um faz um circuito, e uma corrida vertical até o topo da montanha. O esporte é regido pela IFSM (Federação Internacional de Esqui Montanhismo) e a CBDN é a responsável por conduzir a modalidade no país. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.