Edson Bindilatti será o porta-bandeira do Brasil em PyeongChang

Edson Bindilatti após anúncio de que será porta-bandeira do Brasil em PyeongChang (Christian Dawes/COB)

Foi uma escolha praticamente unânime. Piloto da equipe brasileira de Bobsled e prestes a disputar sua quarta edição dos Jogos Olímpicos de Inverno, Edson Bindilatti foi escolhido como porta-bandeira do Brasil na Cerimônia de Abertura em PyeongChang, no dia 9 de fevereiro. A escolha foi anunciada nessa segunda-feira, 5 de fevereiro. 

Stefano Arnhold, presidente da CBDN e chefe de missão do Brasil em PyeongChang, fez o anúncio durante a Cerimônia de boas-vindas à delegação brasileira na Vila Olímpica. A atividade também contou com a presença de Paulo Wanderley, presidente do COB, e dos demais atletas brasileiros presentes no local, como o restante da equipe de Bobsled e o esquiador Michel Macedo. 

"Me lembro de tudo o que passei lutando para que o bobsled não morresse no nosso país até chegar a esse momento, quando classificamos pela primeira vez uma equipe no 2-man. Com essa homenagem, fica ainda mais claro que tudo valeu a pena. É um sonho, sempre quis carregar a bandeira do meu país", comentou Edson Bindilatti. 

O piloto do Bobsled é um dos atletas mais experientes nas modalidades de inverno do país. Ele começou na modalidade em 2000, atendendo um convite de Eric Maleson, ex-presidente da CBDG. Gostou da experiência e não saiu mais. Participou dos Jogos Olímpicos de 2002 e 2006 e foi um dos pilares na troca de comando da confederação em 2012 - sendo o responsável também pela remontagem da equipe de bobsled. 

Com quatro participações, ele iguala as marcas de Isabel Clark e Jaqueline Mourão, também presentes em quatro edições olímpicas de inverno (Jaqueline ainda participou de duas edições de verão). Entretanto, as duas foram as últimas porta-bandeiras do Brasil nas Cerimônias de Aberturas de 2010 e 2014. 

A Cerimônia de Abertura será nesta sexta-feira, às 20h no horário local (9h no horário de Brasília). Edson Bindilatti vai estrear em PyeongChang na disputa do 2-man nos dias 18 e 19 de fevereiro. Depois, entre 24 e 25, acontece o 4-man do Bobsled, com boas chances do Brasil conquistar o melhor resultado de sua história na modalidade. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.