Diário de PyeongChang #28 - OAR, enfim, ganha primeira medalha de ouro

Alina Zagitova é ouro na patinação artística

Mesmo desfalcada de grande parte de suas estrelas nos esportes de inverno, havia a expectativa de que a delegação russa, competindo com a sigla OAR (Atletas Olímpicos da Rússia), pudesse ao menos estar entre os dez primeiros no Quadro de Medalhas. Contudo, o país europeu foi conquistar sua primeira medalha dourada apenas no antepenúltimo dia dos Jogos Olímpicos de PyeongChang. 

Coube à patinação artística feminina, esporte que as russas dominaram completamente nesse ciclo olímpico, garantir o primeiro título nesta edição dos Jogos Olímpicos. A jovem Alina Zagitova, 15 anos, conseguiu 239.57 pontos e desbancou sua compatriota Evgenia Medvedeva, bicampeã mundial, mas que ficou com a prata ao marcar 238.26 pontos - a canadense Kaetlyn Osmond foi bronze.

A única medalha dourada até agora mostra as dificuldades que a Rússia vem encontrando em PyeongChang. Além de não poder competir com o nome e seus símbolos, como parte da punição imposta pelo COI por conta do 'esquema sistematizado de doping em Sochi", a equipe russa viu o COI (Comitê Olímpico Internacional), proibir a participação de algumas de suas estrelas em PyeongChang.

Nomes como Sergey Ustiugov no esqui cross-country, Victor Ahn na patinação pista curta e Anton Shipulin não estão presentes na Coreia. Contudo, a equipe masculina de esqui cross-country no revezamento 4x10km, a dupla Evgenia Tarasova e Vladimir Morozov nos pares da patinação artística, Semen Elistratov na patinação pista curta, Roman Repilov no Luge e até mesmo a dupla Krushelnytsky e Brizgalova no Curling de Duplas Mistas eram cotados ao ouro - no curling a equipe até perdeu o bronze após ser pego no doping na véspera da competição.

O fraco desempenho russo em PyeongChang ajudou o COI ao evitar uma saia justa entre os atletas, que poderiam mostrar insatisfação com a falta da bandeira e do hino russo durante a entrega das medalhas. Também permitiu uma reaproximação entre a entidade e o alto escalão do esporte russo, com possível acordo para abrandar a punição na Cerimônia de Encerramento dos Jogos Olímpicos, no dia 25. 

Contudo, nos últimos dois dias a Rússia ainda pode melhorar seu desempenho. A equipe masculina de hóquei no gelo é a principal favorita na final contra a Alemanha, no dia 25. Já o time de Snowboard Paralelo também pode sair vitorioso tanto entre os homens quanto entre as mulheres no sábado, dia 24. 

Zebra no Hóquei no Gelo e no Curling

Hóquei russo (direita) chega à final olímpica

Dois dos resultados mais inesperados do antepenúltima dia dos Jogos Olímpicos de PyeongChang aconteceram em esportes coletivos. O Canadá, principal potência do hóquei no gelo masculino, perdeu para a Alemanha por 4 a 3 na semifinal e está fora da briga pelo ouro. Essa é a primeira vitória alemã sobre o país norte-americano em uma edição olímpica e também é a primeira vez que atinge a final da competição.

Mesmo desfalcado das estrelas da NHL, esperava-se uma vitória sem sustos do Canadá, que conseguiu formar uma seleção forte com universitários e jogadores que atuam na Europa. O tropeço abre caminho para o time OAR (Atletas Olímpicos da Rússia), que eliminou a República Tcheca por 3 a 0 na semi e enfrentará a Alemanha para conquistar o ouro olímpico após 26 anos. 

Já no Curling, o Canadá, principal candidato ao ouro, encerra a participação por equipes sem medalha. Após ver o time feminino ser eliminado na primeira fase, o país perdeu para a Suíça na disputa pelo bronze entre os homens. É a primeira vez na história que os canadenses saem dos Jogos sem uma medalha no Curling por equipes (ainda que tenha sido ouro nas Duplas Mistas). 

Na semifinal feminina do Curling, a Suécia derrotou o Reino Unido por 10 a 5 e fará uma final inesperada contra a Coreia do Sul. Embalado pelo apoio da torcida, o time da casa venceu o Japão por 8 a 7 na outra semi e já alcança o melhor resultado da sua história. 

Por fim, no esqui livre cross, as favoritas tropeçaram nas baterias eliminatórias e o ouro ficou com a canadense Kelsey Serwa. Nos 1000 metros da patinação de velocidade masculina, o holandês Kjeld Nuis conquistou mais um ouro para o país europeu - o sétimo nesta edição. Já na última prova do Biatlo, a Suécia foi a campeã no revezamento 4x7,5km entre os homens. 

Mais um doping russo em PyeongChang

O antepenúltimo dia dos Jogos Olímpicos de PyeongChang também teve a confirmação do quarto caso de doping no evento e, por incrível que pareça, novamente envolve um atleta russo. Nadezhda Sergeeva, do bobsled feminino, testou positivo para trimetazidina, medicamento usado para tratar dores no peito, mas que causa alterações no metabolismo. 

A Federação Russa confirmou o teste positivo na atleta e abriu investigação para analisar a "negligência" da competidora por tomar um medicamento não prescrito pela delegação russa presente em PyeongChang. O Comitê Olímpico Internacional confirmou o recebimento da notificação do time OAR sobre o teste positivo da atleta e tomará as medidas cabíveis nesta situação.

Ao lado de Anastasia Kocherzhova, ela ficou na 12ª posição e, portanto, não afetará tanto o resultado final. Diferentemente do que aconteceu, por exemplo, com Alexander Krushelnytsky no Curling de Duplas Mistas. Ao lado de Anastasia Bryzgalova, ele tinha ficado com o bronze na modalidade e, depois de ser pego no exame antidoping, precisou devolver as medalhas. Além deles, outros dois casos já foram divulgados: o japonês Kei Saito, da patinação de velocidade, e o eslovaco Ziga Jeglic, do hóquei no gelo. 

Curling - Disputa por equipes
Masculino (disputa do bronze): Suíça 7 x 5 Canadá
Feminino (semifinal): Coreia do Sul 8 x 7 Japão; Suécia 10 x 5 Reino Unido 

Patinação Artística - Feminino
Ouro: Alina Zagitova (OAR) - 239.57 pontos 
Prata: Evgenia Medvedeva (OAR) - 238.26 pontos
Bronze: Kaetlyn Osmond (Canadá) - 231.02 pontos

Esqui Cross - Feminino
Ouro: Kelsey Serwa (Canadá) 
Prata: Brittany Phelan (Canadá)
Bronze: Fanny Smith (Suíça)

Kelsey Serwa surpreende e vence o Esqui Livre Cross 
Biatlo Revezamento 4x7,5km - Masculino
Ouro: Suécia - 1h15min16seg5 (7)
Prata: Noruega - 1h16min12seg0 (13)
Bronze: Alemanha - 1h17min23seg6 (13)

Patinação de Velocidade 1000 metros - Masculino
Ouro: Kjeld Nuis (Holanda) - 1min07seg95
Prata: Havard Lorentzen (Noruega) - 1min07seg99
Bronze: Tae-Yun Kim (Coreia do Sul) - 1min08seg22

Hóquei no Gelo - Masculino (Semifinal)
República Tcheca 0 x 3 OAR; Canadá 3 x 4 Alemanha

Ouro Prata Bronze Total
Noruega 13 14 10 37
Alemanha 13 7 6 26
Canadá 10 8 9 27
Estados Unidos 8 7 6 21
Holanda 8 6 4 18
Suécia 6 5 0 11
França 5 4 6 15
Áustria 5 2 6 13
Coreia do Sul 4 4 4 12
Suíça 3 6 3 12
Japão 3 5 3 11
Itália 3 2 5 10
Belarus 2 1 0 3
China 1 6 2 9
OAR 1 5 8 14
Rep. Tcheca 1 2 3 6
Reino Unido 1 0 3 4
Eslováquia 1 2 0 3
Reino Unido 1 0 3 4
Polônia 1 0 1 2
Hungria 1 0 0 1
Ucrânia 1 0 0 1
Austrália 0 2 1 3
Eslovênia 0 1 0 1
Finlândia 0 0 4 4
Espanha 0 0 2 2
Nova Zelândia 0 0 2 2
Cazaquistão 0 0 1 1
Letônia 0 0 1 1
Liechtenstein 0 0 1 1

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.