Diário de PyeongChang #30 - Ester Ledecká²

Ester Ledecká vence prova de snowboard e leva dois ouros de dois esportes diferentes em PyeongChang

A última prova de Snowboard dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 reservou o maior momento esportivo do evento. Poucos dias após conquistar um inesperado ouro no esqui alpino, a tcheca Ester Ledecká, 22 anos, confirmou o favoritismo no slalom gigante paralelo e despede-se da Coreia do Sul com duas medalhas douradas em dois esportes diferentes. Ela é a primeira mulher a conseguir esse feito em uma mesma edição olímpica.

Na bateria decisiva, Ledecká venceu a alemã Selina Joerg para entrar na história do esporte mundial - Ramona Hofmeister, também da Alemanha, completou o pódio. Entre os homens, o suíço Nevin Galmarini conquistou o título olímpico ao derrotar a surpresa sul-coreana Sangho Lee na decisão - Zan Kosir, da Eslovênia, foi bronze. 

A última pessoa a ganhar dois ouros em esportes diferentes nos Jogos de Inverno foi a russa Anfisa Reztsova, campeã no cross-country em 1988 e no Biatlo em 1992 e 1994. Em uma mesma edição, apenas dois homens noruegueses conseguiram atingir essa marca: Thorleif Haug, campeão do combinado nórdico e do cross-country em 1924, e Johan Grøttumsbraaten, que venceu os dois esportes na edição seguinte, em 1928. (Nesta edição, Jorien ter Mors já chegou próximo da conquista ao vencer a patinação de velocidade 1000 metros e ser bronze no Revezamento 3 mil metros na patinação de pista curta).


"Muitos me disseram que não era possível treinar dois esportes. Hoje eu provei que é possível".

Atual bicampeã da Copa do Mundo de Snowboard Paralelo e dona de duas medalhas de ouro nos Mundiais de 2015 e 2017, Ledecká não deu chances para as rivais no Snowboard Paralelo. Nas eliminatórias ela cravou o melhor tempo feminino. Depois, nas baterias eliminatórias, em nenhum momento teve sua conquista ameaçada. 

"Era o meu sonho de criança. Desde os cinco anos eu brincava de competir nos Jogos Olímpicos. É mais do que eu imaginava", admitiu. 

Sonho de criança que se tornou em realidade. Já presente na história, Ester Ledecká quer curtir o momento e só depois vai focar na sua carreira esportiva, ou melhor, nas suas carreiras esportivas. "Espero continuar, mas não é fácil fazer dois esporte", completa a atleta, não sem antes soltar o seguinte diálogo na zona mista:

Repórter: "Você se considera a grande estrela dos Jogos Olímpicos?"
Ledecká: "Não, eu nem penso nisso"
Repórter: "Mas você ganhou duas medalhas de ouro diferentes em uma mesma edição dos Jogos"
Ledecká: "Tanto faz"

Estados Unidos conquistam primeiro ouro no Curling

Jogadores norte-americanos comemoram título inédito no Curling 

A equipe de Curling liderada por John Shuster entrou nos Jogos Olímpicos de PyeongChang pouco cotada até mesmo ao pódio. Contudo, oito anos após amargar a lanterna em uma edição olímpica, o time conquistou a primeira medalha de ouro da história dos Estados Unidos na modalidade. Na final, Shuster derrotou Niklas Edin, da Suécia, por 10 a 7.

A campanha foi de superação. Após seis rodadas da primeira fase, os norte-americanos perderam quatro e venceram apenas duas. Parecia que já estavam eliminados, mas uma arrancada de três vitórias consecutivas e inesperadas sobre Canadá, Suíça e Reino Unido, e a ajuda de outros resultados, garantiram a terceira posição.

Na semifinal, nova vitória sobre o canadense Kevin Koe. Depois, na decisão, revanche em cima de Edin, que havia vencido na primeira fase por 10 a 4 e era um dos favoritos ao título. Entre as mulheres, o

Surpresa também no Snowboard Big Air masculino. O canadense Sebastien Toutant, que não vencia uma prova da disciplina no circuito internacional desde 2011, foi o campeão olímpico ao obter 174.25 pontos no total. Aliás, nenhum dos favoritos subiu ao pódio. O norte-americano Kyle Mack foi prata e o britânico Billy Morgan conquistou o bronze.

Na inédita competição por equipes no esqui alpino, a Suíça levou a melhor e conquistou mais uma medalha de ouro ao derrotar a Áustria na bateria decisiva - a Noruega foi bronze. No esqui cross-country, Iivo Niskanen garantiu o primeiro finlandês em PyeongChang ao vencer os 50km estilo clássico, com os russos Bolshunov e Larkov na segunda e terceira posições, respectivamente.

Os asiáticos dominaram a primeira prova de largada coletiva da patinação de velocidade em Jogos Olímpicos. A japonesa Nana Takagi foi a campeã entre as mulheres ao completar as 16 voltas na primeira posição e ganhar 60 pontos. No masculino, a Coreia do Sul ganhou mais uma medalha dourada com Seung-Hoon Lee.

O Bobsled 4-man realizou suas duas primeiras descidas e o alemão Francesco Friedrich, um dos favoritos, é o líder parcial com 1min37seg55, apenas 29 centésimos à frente da surpreendente Coreia do Sul, pilotada por Yunjong Won - Nico Walther, da Alemanha, é o terceiro. Por fim, no hóquei no gelo, o Canadá derrotou a República Tcheca e ficou com o bronze na disputa masculina.

Noruega quebra recorde de medalhas

A participação da delegação da Noruega nos Jogos Olímpicos de PyeongChang já entrou para a história. Com 38 pódios, o país quebrou o antigo recorde de medalhas conquistadas em uma única edição olímpica de inverno - a antiga marca, 37, foi estabelecida pelos Estados Unidos nos Jogos de Vancouver, em 2010. 

Contudo, os noruegueses ainda não garantiram a liderança do quadro de medalhas em número de ouros. Eles estão empatado com a Alemanha, que também obteve 13 vitórias em PyeongChang, mas leva desvantagem no número de pratas. Os alemães ainda têm duas chances de vitória no último dia de disputa dos Jogos: com o hóquei masculino (improvável) e no bobsled 4-man (muito provável). A Noruega, por sua vez, tem boas chances de vencer os 30km estilo clássico no esqui cross-country.

O Canadá, que cresceu muito na última semana em PyeongChang, perdeu a chance de liderar em número de ouros por conta de tropeços inesperados. O país da América do Norte era o grande favorito no Curling e no Hóquei no Gelo, tanto masculino e feminino, mas não conseguiu o título em nenhuma dessas modalidades.

Até o momento, 30 países já conquistaram, ao menos, um pódio olímpico em 2018 - quatro a mais do que em 2014. Destaque para Espanha, Nova Zelândia, Bélgica e Liechtenstein, que voltaram a conquistar medalhas de inverno após longos tabus. O melhor resultado da América do Sul coube ao colombiano Pedro Causil, 20º nos 500 metros da patinação de velocidade.

Curling - Disputa por equipes
Masculino (Final): Suécia 7 x 10 Estados Unidos
Ouro: Estados Unidos
Prata: Suécia
Bronze: Suíça

Feminino (Bronze): Reino Unido 3 x 5 Japão

Esqui Alpino - Competição por equipes
Ouro: Suíça
Prata: Áustria
Bronze: Noruega

Snowboard Big Air - Masculino
Ouro: Sebastien Toutant (Canadá) - 174.25 pontos
Prata: Kyle Mack (EUA) - 168.75 pontos
Bronze:  Billy Morgan (Reino Unido) - 168.00 pontos

Snowboard Paralelo Slalom Gigante - Masculino
Ouro: Nevin Galmarini (Suíça)
Prata: Sangho Lee (Coreia do Sul)
Bronze: Zan Kosir (Eslovênia)

Snowboard Paralelo Slalom Gigante - Feminino
Ouro: Ester Ledecká (Rep. Tcheca)
Prata: Selina Joerg (Alemanha)
Bronze: Ramona Hofmeister (Alemanha)

Bobsled 4-man (primeiro dia)
1º lugar: Francesco Friedrich (Alemanha) - 1min37seg55
2º lugar: Yunjong Won (Coreia do Sul) - 1min37seg84
3º lugar: Nico Walther (Alemanha) - 1min37seg80

Iivo Niskanen tira a Finlândia do zero em ouros 
Esqui Cross-Country 50km Clássico - Masculino
Ouro: Iivo Niskanen (Finlândia) - 2h08min22seg1
Prata: Alexander Bolshunov (OAR) - 2h08min40seg8
Bronze: Andrey Larkov (OAR) - 2h10min59seg6

Patinação de Velocidade Largada Coletiva - Masculino
Ouro: Seung-Hoon Lee (Coreia do Sul) - 60 pontos
Prata: Bart Swings (Bélgica) - 40 pontos
Bronze: Koen Verweij (Holanda) - 20 pontos


Patinação de Velocidade Largada Coletiva - Masculino
Ouro: Nana Takagi (Japão) - 60 pontos
Prata: Bo-Reum Kim (Coreia do Sul) - 40 pontos
Bronze: Irene Schouten (Holanda) - 20 pontos

Hóquei no Gelo - Masculino (Bronze)
Canadá 6 x 4 República Tcheca

Ouro Prata Bronze Total
Noruega 13 14 11 38
Alemanha 13 8 7 28
Canadá 11 8 10 29
Estados Unidos 9 8 6 23
Holanda 8 6 6 20
Suécia 6 6 0 12
Suíça 5 6 4 15
Coreia do Sul 5 6 4 15
França 5 4 6 15
Áustria 5 3 6 14
Japão 4 5 3 12
Itália 3 2 5 10
Rep. Tcheca 2 2 3 7
Belarus 2 1 0 3
OAR 1 6 9 16
China 1 6 2 9
Eslováquia 1 2 0 3
Finlândia 1 0 4 5
Reino Unido 1 0 4 5
Polônia 1 0 1 2
Hungria 1 0 0 1
Ucrânia 1 0 0 1
Austrália 0 2 1 3
Eslovênia 0 1 1 2
Bélgica 0 1 0 1
Espanha 0 0 2 2
Nova Zelândia 0 0 2 2
Cazaquistão 0 0 1 1
Letônia 0 0 1 1
Liechtenstein 0 0 1 1

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.