Diário de PyeongChang #19 - Bobsled brasileiro faz duas descidas

Edson Bindilatti e Edson Martins (Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov.br)

Acabou a espera. Após viver o melhor ciclo olímpico da história, o bobsled brasileiro finalmente pôde estrear nos Jogos Olímpicos de PyeongChang. O trenó brasileiro iniciou as duas primeiras provas do 2-man neste domingo, 18 de fevereiro. Mais duas descidas acontecem nesta segunda-ferira, dia 19, antes de definir o campeão 

A equipe brasileira, formada pelo piloto Edson Bindilatti e Edson Marins,  encerrou o primeiro dia de competições na 27ª posição, com 1min40seg36 na somatória das duas descidas. Nico Walther, da Alemanha, lidera com 1min38seg39 mesmo tombando o trenó na última curva da segunda descida. 

"A gente sabe que terminar na 27ª colocação diminui bastante a chance de terminar no Top 20, mas ainda temos ajustes para fazer e queremos roubar algumas posições na classificação final", comentou Edson Bindilatti na zona mista após esse primeiro dia. 

O Brasil realmente não conseguiu repetir o desempenho de alguns dos treinamentos oficiais nos dias anteriores. Na primeira descida, o trenó brasileiro não acertou a linha de direção e por muito pouco não tombou. Na segunda, mesmo com um tempo superior, a equipe conseguiu melhorar a linha de pilotagem.

As últimas duas descidas do 2-man do Bobsled nos Jogos Olímpicos de PyeongChang acontecem nessa segunda-feira, 19 de fevereiro, a partir das 20h15 no horário local (8h15 no horário de Brasília). Depois, a equipe retorna à pista para a disputa do 4-man entre 24 e 25 de fevereiro. 

Noruega desbanca Alemanha no quadro de medalhas

Oystein Braaten comemora ouro no esqui livre slopestyle

Após dar um arranque inicial e conquistar nada menos do que nove medalhas de ouro na primeira semana, a delegação da Alemanha começa a perder fôlego nos Jogos Olímpicos de PyeongChang. Com alguns tropeços inesperados, o país foi ultrapassado neste domingo, dia 18 de fevereiro, pela Noruega na liderança do quadro de medalhas. 

Agora, ambos os países têm nove medalhas de ouro no total, mas os noruegueses possuem nada menos do que 26 no total, melhor marca de PyeongChang. Os alemães, por sua vez, possuem 18 pódios até aqui nos Jogos Olímpicos. A Holanda, impulsionada pela patinação de velocidade, segue na terceira posição com seis ouros (veja o quadro abaixo). 

A liderança norueguesa veio em dois dos esportes que o país tem mais tradição: esqui freestyle e o esqui cross-country. Oystein Bråten, 22 anos, foi o campeão olímpico do Esqui Livre Slopestyle com 95 pontos logo em sua primeira apresentação. Depois, o time masculino do revezamento no Esqui Cross-Country confirmou o favoritismo e levou o ouro com dez segundos de vantagem sobre os rivais.

"Estou sem palavras. É incrível. Eu fiz minha primeira descida e não sabia como tinha sido o desempenho. Eu não completei as outras corridas, mas foi o suficiente", comentou Bråten, campeão do Winter X-Games nesta mesma prova em 2017. 

Nas outras quatro medalhas de ouro em disputa neste domingo, três delas ficaram com os principais favoritos. No Slalom Gigante do Esqui Alpino, o austríaco Marcel Hirscher enterrou de vez qualquer maldição e conquistou o segundo título em PyeongChang. No Biatlo, o francês Martin Fourcade levou a melhor na prova de largada coletiva e conquistou seu quarto título olímpico na história. Já a japonesa Nao Kodaira manteve a supremacia nos 500 metros da patinação de velocidade. 

Apenas no Esqui Aerials o novo campeão olímpico não estava entre os favoritos. Apesar de ter sido campeão do circuito da Copa do Mundo de 2016, Oleksandr Abramenko não vivia uma grande fase nesta temporada. Contudo, com saltos impecáveis, ele conseguiu desbancar os chineses e faturou o título entre os homens. 


Curling - Disputa por equipes
Masculino: Noruega 10 x 8 Dinamarca; Japão 8 x 2 Estados Unidos; Suíça 8 x 6 Canadá; Suécia 11 x 4 Japão; Dinamarca 9 x 8 Coreia do Sul; Reino Unido 7 x 6 Itália; Noruega 8 x 5 Estados Unidos
Feminino: Suécia 8 x 6 Reino Unido; Canadá 10 x 8 Suíça; Coreia do Sul 12 x 5 China

Esqui Alpino Slalom Gigante - Masculino
Ouro: Marcel Hirscher (Áustria) - 2min18seg04
Prata: Henrik Kristoffersen (Noruega) - 2min19seg31
Bronze: Alexis Pinturault (França) - 2min19seg35

Esqui Livre Slopestyle - Masculino
Ouro: Oystein Braaten (Noruega) - 95.00 pontos
Prata: Nick Goepper (Estados Unidos) - 93.60 pontos
Bronze: Alex Beaulieu-Marchand (Canadá) - 92.40 pontos

Patinação de Velocidade 500 metros - Feminino
Ouro: Nao Kodaira (Japão) - 36seg94
Prata: Sang Hwa Lee (Coreia do Sul) - 37seg33
Bronze: Karolina Erbanova (Rep. Tcheca) - 37seg34

Bobsled 2-man - masculino (primeiro dia)
1º lugar: Nico Walther (Alemanha) - 1min38seg39
2º lugar: Justin Kripps (Canadá) - 1min38seg49
3º lugar: Johannes Lochner (Alemanha) - 1min38seg58

Esqui Cross-Country Revezamento 4x10km - Masculino
Ouro: Noruega - 1h33min04seg9
Prata: OAR - 1h33min14seg3
Bronze: França - 1h33min41seg8

Biatlo 15km Largada Coletiva - Masculino 
Ouro: Martin Fourcade (França) - 35min47seg3 (2)
Prata: Simon Schempp (Alemanha) - 35min47seg3 (1)
Bronze: Emil Svendsen (Noruega) - 35min58seg5 (2)

Esqui Livre Aerials - Masculino
Ouro: Oleksandr Abramenko (Ucrânia) - 128.51 pontos
Prata: Zongyang Jia (China) - 128.05 pontos
Bronze: Ilia Boruv (OAR) - 122.17 pontos

Hóquei no Gelo - Feminino (5-8 posições)
Suíça 2 x 0 Coreia; Japão 2 x 1 Suécia 

Hóquei no Gelo - Masculino (primeira fase)
Grupo A: República Tcheca 4 x 1 Suíça; Canadá 4 x 0 Coreia do Sul
Grupo C: Alemanha 2 x 1 Noruega; Suécia 3 x 1 Finlândia


Ouro Prata Bronze Total
Noruega 9 9 8 26
Alemanha 9 5 4 18
Holanda 6 5 2 13
Canadá 5 5 6 16
Estados Unidos 5 3 2 10
Suécia 4 3 0 7
Áustria 4 2 4 10
França 4 2 4 10
Coreia do Sul 3 1 2 6
Japão 2 5 3 10
Suíça 2 4 1 7
Itália 2 1 3 6
República Tcheca 1 2 3 6
Eslováquia 1 2 0 3
Belarus 1 1 0 2
Reino Unido 1 0 3 4
Polônia 1 0 0 1
Ucrânia 1 0 0 1
China 0 5 1 6
OAR 0 3 8 11
Austrália 0 2 1 3
Eslovênia 0 1 0 1
Finlândia 0 0 3 3
Espanha 0 0 2 2
Cazaquistão 0 0 1 1
Liechtenstein 0 0 1 1

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.