Canadá confirma favoritismo e vence Brasil no desafio de Curling

Lance do jogo entre Brasil e Canadá no America's Challenge de Curling (Reprodução)

Era uma missão praticamente impossível. Pela primeira vez na história, a Seleção Brasileira de Curling enfrentou o Canadá, principal potência do esporte, no America's Challenge por uma vaga no Mundial masculino da modalidade. As partidas aconteceram em London, na província de Ontário, entre 11 e 12 de janeiro, e os canadenses confirmaram o favoritismo com vitória de 3 a 0. 

A equipe brasileira foi representada pelos mesmos atletas que participaram do Desafio em 2017. Marcelo Mello foi o skip, com Scott McMullan de vice-skip, Marcio Cerquinho como second e Filipe Nunes de lead. Já o Canadá contou com a equipe do lendário Glenn Howard, quatro vezes campeão mundial de Curling. 

Os canadenses mostraram seu cartão de visitas logo no primeiro end da partida de abertura no dia 11. O país conseguiu nada menos do que sete pontos nas oito pedras lançadas (quase um 8-ender). No segundo período, mesmo com o martelo sendo do Brasil, o Canadá conseguiu mais três pontos - o suficiente para definir o jogo. No fim, uma vitória de 15 a 1 após sete ends jogados. 

Contudo, nos dois jogos da sexta-feira, dia 12, o Brasil conseguiu melhorar o seu desempenho e equilibrar um pouco mais as partidas. Na segunda rodada, o time de Glenn Howard pontuou em apenas quatro ends e venceram por 8 a 3. Já no último jogo, a equipe brasileira conseguiu roubar o martelo no quinto end e perdia por apertados 3 a 2 no intervalo. Com três pontos no sexto e sétimo ends, os canadenses voltaram a abrir vantagem e venceram por 6 a 3. 


Com as três vitórias em cima do Brasil, o Canadá finalmente confirmou sua participação no Mundial Masculino de Curling (torneio que os canadenses conquistaram o título em 36 das 59 edições já realizadas). Já os brasileiros seguem em busca de sua primeira vitória no esporte. Essa foi a quinta participação do país no America's Challenge - nas quatro edições anteriores (2009, 2010, 2015 e 2017) o adversário foi a seleção dos Estados Unidos.

O resultado, porém, pouco importa diante da experiência vivida pelos jogadores brasileiros durante essa semana. Além de enfrentarem um time de ponta do Curling (Glenn Howard conquistou quatro títulos mundiais e, ainda hoje, é o 15º no ranking internacional), os atletas tiveram uma grande exposição. Isso porque as partidas aconteceram simultaneamente à Continental Cup, evento que reúne doze dos melhores times do esporte e mobiliza grande audiência na América do Norte - inclusive com mais de 20 mil torcedores nas arquibancadas. 

A participação no America's Challenge garante, assim, rodagem e experiência aos atletas, além de mostrar que o Brasil está cada vez mais inserido no cenário internacional de curling. Tanto que, em abril de 2018, o país participará pela quinta vez consecutiva do Mundial de Duplas Mistas. O evento acontecerá em Östersund, na Suécia, e Aline Lima e Marcio Cerquinho serão os representantes brasileiros no evento. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.