Brasileiras do esqui alpino conquistam melhores marcas da temporada

Isabella Springer (Divulgação)

As brasileiras Isabella Springer e Chiara Marano, integrantes da seleção feminina de esqui alpino, conquistaram suas melhores marcas da temporada ao longo dessa semana. Ainda com sonho de garantirem uma vaga nos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, em fevereiro, as duas atletas participaram de provas na Europa entre 6 e 11 de janeiro. 

Isabella, 17 anos, foi a mais ativa e competiu em seis corridas. O melhor desempenho foi no Slalom em Vipiteno, na Itália, nos dias 7 e 8. Logo na primeira prova, ela ficou na 14ª colocação com 1min58seg69 e 153.48 pontos FIS - Chiara Gmuer, da Suíça, venceu com 1min40seg80 e 25.69 pontos. É a melhor pontuação da brasileira em sua carreira. Depois, no dia 8, a jovem foi a 17ª com 2min03seg64 e 185.31 pontos FIS - Tereza Nova, da República Tcheca, foi a vencedora com 1min42seg40 e 35.97 pontos. 

Antes, no dia 6, Isabella participou de duas corridas de Slalom em Telfs, na Áustria. Na primeira, ela foi a 31ª com 2min01seg09 e 209.85 pontos FIS - Marte Edseth, da Noruega, foi a campeã com 1min35seg79 e 19.68 pontos. Na segunda disputa, a brasileira não completou a primeira descida - Edseth venceu novamente com 1min36seg88 e 18.81 pontos. 

Por fim, no dia 11, Isabella Springer encarou duas corridas de Slalom Gigante em Santa Caterina Valfurva, na Itália. Na primeira prova, conseguiu a 24ª colocação com 2min36seg79 e 189.72 pontos FIS - Mialitiana Clerc, de Madagáscar, venceu com 2min16seg66 e 45.37 pontos FIS. Na segunda etapa, ela foi a 22ª com 2min34seg72 e 170.74 pontos FIS - Honor Clissold, do Reino Unido, foi a campeã com 2min16seg34. 

Chiara Marano, por sua vez, participou de duas provas de Slalom Gigante em Abetone, na Itália, entre 9 e 10 de janeiro. Na primeira corrida, ela foi a 43ª colocada com 2min20seg04 e 182.87 pontos FIS - a italiana Marta Giunti venceu com 2min00seg58 e 24.71 pontos. Na segunda disputa, Chiara foi a 35ª, com 2min22seg16 e 158.90 pontos FIS - Giulia Tintorri, também da Itália, foi a mais rápida com 2min06seg37 e 36.45 pontos. Esse foi o melhor desempenho da brasileira desde que retornou às competições. 

Isabella e Chiara encararam uma verdadeira maratona de provas na última semana como última tentativa para obterem o índice olímpico no esqui alpino. Para garantirem uma cota para o Brasil, uma das duas precisaria obter cinco resultados abaixo dos 140 pontos FIS em provas de Slalom ou Slalom Gigante. Infelizmente, nenhuma delas conseguiu essa pontuação. O período pré-olímpico encerra-se no dia 22 de janeiro. 

Chiara Marano em foto de 2013 (Divulgação)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.