Boletim Curling #14 - Repescagem define últimas vagas para 2018

Seleção Italiana comemora vaga aos Jogos Olímpicos de 2018 (Alina Pavlyuchik/WCF)

Não há mais vagas para o Curling nos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, em fevereiro de 2018. As últimas quatro cotas disponíveis da modalidade foram preenchidas na última semana, entre 5 e 10 de dezembro em Pilsen, na República Tcheca. Dinamarca (homens e mulheres), Itália no masculino e China no feminino garantiram a classificação na Repescagem da WCF.

Oito seleções participaram da disputa masculina e sete na feminina. O regulamento era bem simples: os times se enfrentavam entre si na primeira fase e os três melhores avançavam aos playoffs. O primeiro e o segundo colocados se enfrentavam e, quem vencesse, garantia uma vaga olímpica. O perdedor jogaria contra o terceiro colocado pela segunda cota em PyeongChang. 

Líder da primeira fase na competição masculina, a Dinamarca foi surpreendida pela Itália, que ficou com a primeira vaga olímpica ao vencer por 6 a 5. Os dinamarqueses, porém, não bobearam na segunda oportunidade e carimbaram o passaporte à Coreia do Sul ao derrotarem a República Tcheca por 4 a 2 na segunda semifinal. 

Entre as mulheres, Itália e China terminaram empatadas na liderança da primeira fase e fizeram a primeira semifinal. O país asiático destroçou as italianas por 11 a 4 e garantiu a classificação olímpica. Depois, na segunda semifinal, as meninas da Dinamarca vingaram o time masculino e surpreenderam a Itália ao vencerem por 5 a 4 no extra end

"Três meses atrás, o investimento do instituto foi retirado porque eles achavam que nós não tínhamos chances. Então, ir para os Jogos Olímpicos é mais do que esperávamos ou sonhávamos. É absolutamente incrível", afirmou Madeleine Dupont, skip canadense. 

Com as classificações, a Dinamarca participará da terceira edição consecutiva entre os homens e a sexta entre as mulheres (conquistou a prata em 1998). A seleção feminina da China participará de sua terceira disputa olímpica consecutiva (foi bronze em 2010), enquanto que a equipe masculina da Itália irá para a sua segunda edição (competiu em 2006, quando foi país-sede). 

Kevin Koe e Rachel Homan representarão o Canadá em PyeongChang

Enquanto as últimas duas vagas olímpicas do Curling eram definidas na República Tcheca, o Canadá organizou a sua tradicional seletiva para definir os times que representarão o país nos Jogos de Inverno de PyeongChang. O Roar of the Rings aconteceu em Ottawa, na província de Ontário, entre 3 e 10 de dezembro. 

Rachel Homan, campeã mundial pelo Canadá em 2017, confirmou o favoritismo e venceu a disputa feminina ao derrotar Chelsea Carey por 6 a 5 na final. Entre os homens, Kevin Koe, campeão mundial em 2010 e 2016, derrotou Mike McEwen por 7 a 6 na decisão e disputará sua primeira edição olímpica. Campeão mundial masculino em 2017 e favorito à vaga, Brad Gushue ficou na terceira posição. 

World Curling Tour

A principal competição da semana 18 do World Curling Tour, realizada entre 8 e 10 de dezembro, foi o Curl Mesabi Classic, nos Estados Unidos. Greg Persinger surpreendeu os principais times norte-americanos e foi o campeão entre os homens, enquanto que Kelsey Rocque derrotou Nina Roth na decisão feminina. Já no MCT Championships, no Canadá, Jason Gunnlaugson conquistou o título no masculino e Shannon Birchard foi a primeira entre as mulheres. A equipe de Kurt Balderston conquistou o Dawson Creek Cash Spiel e Sylvie Robichaud levou o troféu do WFG Jim Sullivan Curling Classic.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.