Com Alemanha em alta, Four Hills de Esqui Saltos começa sexta

Richard Freitag é o líder do esqui saltos e grande esperança para encerrar o tabu alemão no Four Hills (Divulgação/FIS)

Um dos eventos mais charmosos e tradicionais dos esportes de inverno vai começar nesta sexta-feira, 29 de dezembro. O Torneio Four Hills de Esqui Saltos, disputado em duas montanhas na Alemanha e duas na Áustria, irá reunir os principais atletas do esporte na virada do ano. A quarta e última etapa da competição será no dia 6 de janeiro de 2018. 

O Four Hills é considerado o "Grand Slam" do Esqui Saltos por reunir quatro provas nas montanhas mais tradicionais da modalidade - semelhante à proposta do tênis. Como já é tradição, a primeira etapa será em Oberstdorf, na Alemanha. Depois, os atletas seguem para Garmisch-Partenkirchen e, em janeiro, competem na Áustria em Innsbruck e Bischofshofen. 

Neste ano, a expectativa é pelo desempenho dos atletas alemães, principalmente Richard Freitag e Andreas Wellinger, respectivamente o líder e o vice-líder da Copa do Mundo de Esqui Saltos. País fundador, a Alemanha não vence a competição desde 2002. Além disso, é a primeira vez desde 2001 que um atleta alemão chega ao Four Hills como líder da temporada. 

"É bom ir ao Four Hills com a camisa amarela da liderança", comemorou Richard Freitag após vencer a última etapa da Copa do Mundo de Esqui Saltos em Engelberg, na Suíça. 

Entretanto, a cautela se faz necessária. O retrospecto da Alemanha não é nada favorável neste século. Nas últimas 60 provas realizadas no Four Hills, os alemães venceram apenas três, com Sven Hannawald em Oberstdorf na temporada 2002/2003, Richard Freitag em Innsbruck em 2014/2015 e Severin Freund em Oberstdorf em 2015/2016. 

A competição também integra o circuito da Copa do Mundo e costuma proporcionar reviravoltas na temporada. No ano passado, por exemplo, o jovem esloveno Domen Prevc começou a competição como líder absoluto e com 158 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Após as quatro etapas, essa distância caiu para 13 pontos - e ele perdeu a primeira posição logo na prova seguinte. Nas últimas dez temporadas, em apenas três ocasiões o líder da Copa do Mundo também foi o vencedor do Four Hills: os austríacos Thomas Morgenstern e Gregor Schilierenzauer em 2011 e 2013, respectivamente, e o esloveno Peter Prevc em 2016. 

Essa é a 66ª edição do evento e a expectativa é de casa cheia, com mais de 25 mil torcedores nas arquibancadas em cada uma das quatro provas. Além dos atletas da Alemanha, os favoritos ao título incluem o polonês Kamil Stoch, atual campeão do Four Hills, o austríaco Stefan Kraft, atual campeão da Copa do Mundo e do Mundial de Esqui Saltos, e o norueguês Daniel Tande. 

Programação

  • Oberstdorf (Alemanha)
29 de dezembro - 13h30 - eliminatórias
30 de dezembro - 13h30 - rodada decisiva

  • Garmisch-Partenkirchen (Alemanha)
31 de dezembro - 11h00 - eliminatórias
1º de janeiro - 11h00 - rodada decisiva

  • Innsbruck (Áustria)
3 de janeiro - 11h00 - eliminatórias
4 de janeiro - 11h00 - rodada decisiva

  • Bischofshofen (Áustria)
5 de janeiro - 14h00 - eliminatórias
6 de janeiro - 14h00 - rodada decisiva

* sempre no Horário brasileiro de verão

Kamil Stoch é o atual campeão do Four Hills (Divulgação/FIS)


Um pouco de história

A ideia do torneio Four Hills nasceu logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Proibidos pela FIS (Federação Internacional de Esqui) de participarem de competições internacionais, os atletas alemães do Partenkirchen Ski Club foram convidados pelo clube de Innsbruck, na Áustria, para participarem de competições regionais. Com a inclusão da Alemanha novamente na FIS, a cidade de Partenkirchen organizou sua tradicional competição de fim de ano em 1º de janeiro de 1949, retribuindo a cortesia com os atletas austríacos. Com o sucesso do torneio, em 1952 os dois países decidiram criar no fim daquele ano um Tour com suas quatro melhores montanhas: Innsbruck e Bischofshofen, na Áustria, e Partenkirchen e Oberstdorf, na Alemanha. Nascia aí o Four Hills de Esqui Saltos. 

Formato de disputa

O modelo de disputa nas quatro etapas do Four Hills é diferente das principais competições da modalidade. Enquanto que em Copas do Mundo, Mundial e Jogos Olímpicos apenas os 30 melhores atletas da fase classificatória avançam à final, neste evento os 50 competidores inscritos são divididos em 25 chaves. Os campeões de cada mini-grupo e os cinco perdedores com o maior número de pontos avançam para a rodada decisiva. 

Curiosidades

  • Líder da Copa do Mundo de Esqui Saltos, o alemão Richard Freitag pode encerrar um incômodo tabu. A Alemanha, país-fundador do Four Hills, não vence a competição desde 2002.
  • A última vitória alemã foi com Sven Hannawald - e em grande estilo. Em 2001/2002, ele se tornou o único atleta a vencer as quatro etapas do Four Hills em uma mesma temporada. 
  • O suíço Simon Ammann, um dos melhores atletas de Esqui Saltos da história, irá completar 20 anos de carreira na abertura desta temporada do Four Hills. Se ele conseguir uma improvável vitória irá igualar o feito do finlandês Matti Nykänen: ser campeão individual nos cinco principais torneios de Esqui Saltos (Jogos Olímpicos, Mundial, Four Hills, Mundial de Voo Livre e Copa do Mundo). 
  • Apenas uma vez o campeão do Four Hills não foi do continente europeu. Em 1998, o japonês Kazuyoshi Funaki venceu três das quatro provas e conquistou o título inédito. 
  • O também japonês Noriaki Kasai, 45 anos, pode ser o atleta mais velho a conquistar um pódio em uma etapa do Four Hills. Ele já possui essa marca em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. 
  • Já o campeão mais novo do Four Hills é o finlandês Toni Nieminem, que tinha 16 anos e sete meses quando venceu a edição de 1991/1992.
  • A Áustria dominou o Four Hills entre 2009 e 2015 e viu seis atletas diferentes ganharem sete títulos consecutivos. É a maior sequência de vitórias da história da competição. 
  • Áustria, Alemanha e Finlândia são os países mais vencedores do Four Hills, com 16 títulos cada. Noruega tem dez triunfos e é seguida por República Tcheca, Polônia e Eslovênia (duas vitórias cada). Japão e União Soviética têm um título apenas. 
  • O finlandês Janne Ahonen é o maior vencedor individual do Four Hills, com cinco títulos. 
  • Na sua quarta conquista, ele dividiu o troféu com o tcheco Jakub Janda - foi a única edição do Four Hills com título dividido. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.