'Dança das cadeiras' movimenta Campeonato Brasileiro de Curling

Marcelo e Luciana jogarão juntos o Campeonato Brasileiro de Curling (Divulgação/WCF)

A terceira edição do Campeonato Brasileiro de Curling, categoria Duplas Mistas, começa nesta quarta-feira, 15 de novembro, com tanta novidade entre as duplas que parece até mesmo a estreia do torneio. Neste ano, as partidas serão realizadas até o dia 18 de novembro no Royal Canadian Curling Club de Toronto, no Canadá. 

Nenhuma das seis duplas inscritas nesta temporada participaram juntas do Campeonato Brasileiro de Curling de 2016. Nem mesmo os atuais campeões seguem com a dupla. Anne Shibuya e Marcio Cerquinho, vencedores no ano passado e donos do melhor desempenho do país no Mundial de Duplas Mistas, deram uma pausa na parceria de quase dois anos por conta de conflitos de agenda nos treinamentos. 

Anne montou uma nova dupla em setembro com Cláudio Alves, que irá estrear em competições oficiais da CBDG. Já Marcio Cerquinho encontrou outra parceria que também saiu de uma parceria vitoriosa e de longa data. Após quase quatro anos, Aline Lima não jogará ao lado de Marcelo Mello. Os dois conquistaram o título brasileiro e representaram o país nos Mundiais de 2014 e 2016. 

Marcelo, por sua vez, jogará com uma velha conhecida: Luciana Barrella. Eles já jogaram juntos na equipe mista do Brasil presente nos Mundiais de 2015 e 2017. Morando na Coreia do Sul, Scott McMullan resolveu jogar a competição e convidou Alessandra Barros a ser sua nova parceira. Sergio Vilela também terá uma estreante ao seu lado. Thaisa Adrover também mora na Suíça e aprenderu a jogar curling no ano passado. Por fim, Márcio Rodrigues resolveu competir ao lado de sua filha, Raíssa, presente nos Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno de 2016. 

Da mesma forma que nos anos anteriores, o campeão brasileiro será o representante do país no Mundial de Duplas Mistas desta temporada, que acontecerá em Östersund, na Suécia, entre 21 e 28 de abril de 2018. Será a quinta participação do Brasil na competição: Marcelo Mello e Aline Lima participaram dos Mundiais de 2014 a 2016, enquanto que Anne Shibuya e Marcio Cerquinho competiram neste ano.

O Regulamento

As seis duplas jogam entre si na primeira fase, em turno único, totalizando cinco jogos para cada time e os quatro melhores avançam às semifinais. O primeiro e o segundo colocados se enfrentam no playoff e, quem vencer, garante vaga à final do campeonato. O perdedor enfrenta o vencedor do confronto entre o terceiro e o quarto colocados para definir o segundo finalista.

O Local

Após duas temporadas em Vancouver, o Campeonato Brasileiro de Curling desembarca em Toronto, também no Canadá, para a edição de 2017. Os jogos acontecem no Royal Canadian Curling Club, um dos mais tradicionais no país norte-americano. O Royals nasceu em 1906 como clube de ciclismo. Apenas em 1929 recebeu pistas de gelo em sua estrutura e, desde 1953, dedica-se exclusivamente ao curling. Atualmente, o clube possui seis pistas para a prática do esporte. 

A Tabela

A tabela oficial seria definida nesta terça-feira, 14 de novembro, na véspera da primeira rodada do Campeonato Brasileiro de Curling. Um sorteio vai determinar quais números correspondem a cada dupla na proposta abaixo (horários de Brasília): 

15/11 – 12h30 – 5 x 3, 1 x 6 e 2 x 4
15/11 – 16h00 – 4 x 1, 2 x 5 e 6 x 3
16/11 – 12h30 – 2 x 6, 3 x 1 e 4 x 5
16/11 – 16h00 – 1 x 5, 6 x 4 e 3 x 2
17/11 – 12h30 – 3 x 4, 1 x 2 e 5 x 6
17/11 – 16h00 – 1º x 2º (jogo 1), 3º x 4º (jogo 2)
18/11 – 13h00 – Vencedor Jogo 2 x Perdedor Jogo 1 (jogo 3)
18/11 – 20h00 – Final: Vencedor Jogo 1 x Vencedor Jogo 3

Com apoio canadense, CBDG organiza clínica em Toronto

Além do Campeonato Brasileiro de Curling, a CBDG irá organizar uma clínica de experimentação da modalidade em Toronto, no Canadá. A atividade acontecerá no domingo, 18 de novembro, antes da final da competição nacional, e é aberto a todos os brasileiros que moram na região e querem conhecer um pouco mais sobre o esporte. 

A iniciativa tem o apoio do Curling Canada (a associação canadense da modalidade) e da empresa Rock Solids, de Chad McMullan, que oferecerá todo o suporte necessário para estrutura do evento. As quatro duplas brasileiras que não estiverem na final do Campeonato Nacional serão os instrutores e os praticantes conhecerão um pouco sobre as regras e noções básicas de um dos esportes mais fascinantes dos Jogos Olímpicos de Inverno.

O objetivo da clínica é estimular o surgimento de novos jogadores na região de Toronto e criar uma comunidade brasileira na região, semelhante à existente em Vancouver. Para participar, o interessado deve acessar esse link e preencher um breve formulário. Depois, basta comparecer ao endereço no horário combinado. A participação é totalmente gratuita. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.