WCT e CCT se unem e criam Tour global de curling

Rachel Homan lidera o ranking feminino do novo World Curling Tour, união entre WCT e CCT (Reprodução)

É uma união que não se vê em outras modalidades - e que promete fortalecer ainda mais o curling no cenário mundial. O World Curling Tour (WCT) e o Curling Champions Tour (CCT), dois dos principais eventos interclubes da modalidade, anunciaram uma fusão e a criação de um tour mundial e unificado a partir desta temporada. 

A nova competição leva o nome de World Curling Tour, mas possui identidade visual semelhante ao CCT. Sob sua alçada, serão disputados mais de 250 torneios ao longo da temporada, divididos em duas categorias principais: o Master Series, voltado para a elite do esporte, e o Challenger Series, tanto para equipes masculinas, femininas e duplas mistas - esta última uma aposta do CCT há duas temporadas. 

"É um ótimo momento para o curling. Com o início de mais uma temporada olímpica, a união oficial entre WCT e CCT em uma nova organização mostra, claramente, que o curling é um dos esportes de inverno que mais crescem em todo o mundo", declarou Gerry Geurts, do WCT. 

A competição já nasce forte. Além dos campeonatos já previstos nesta temporada, que mobilizam os principais atletas de curling, a meta é criar nos próximos anos o Majors, evento que reúne os campeões da temporada e complementaria o Grand Slam of Curling, outro torneio tradicional do esporte. O objetivo também é criar tours para a Ásia/Pacífico, para times juniores e de cadeira de rodas. 

"Queremos expandir para novas regiões com a expectativa de desenvolver novas equipes e fornecer a elas um lugar para aproveitarem o esporte e aperfeiçoarem suas habilidades. Esses novos atletas serão o motor para o crescimento futuro do nosso esporte", complementou Armin Hader, do CCT. 

Campeonato interclubes mais antigo do calendário internacional, o WCT nasceu em 1992 na América do Norte e expandiu-se para outras regiões. O CCT, por sua vez, é uma iniciativa europeia e foi criado em 2005. Agora, com um tour unificado e organizado, o objetivo é mostrar ao COI - e aos outros esportes - a força e o poder do curling no cenário esportivo mundial. 

Da mesma forma que no hóquei no gelo, o Brasil Zero Grau pretende, a partir desta temporada, trazer um boletim semanal com as principais competições do novo World Curling Tour. Confira o relato da primeira semana: 

Início do Tour tem vitória de Niklas Edin

Niklas Edin venceu Baden Masters neste ano (Divulgação)
Na primeira competição Master nesse novo formato, o time líder do ranking masculino não decepcionou e confirmou o favoritismo no Baden Masters, na Suíça. Niklas Edin, na Suécia, derrotou a equipe de Thomas Ulsrud, da Noruega, por 5 a 4 na final realizada nesse domingo, 3 de setembro. 

A competição reuniu 20 equipes, todas da Europa. O time suíço Peter de Cruz, que representou seu país no último Mundial e também era cotado ao título, foi eliminado nas quartas de final por Niklas Edin. Na semi, o sueco derrotou Marc Pfister, também suíço, enquanto que Ulsrud conseguiu a revanche contra Steffen Walstad, que havia eliminado o rival na seletiva norueguesa para o Mundial desta temporada. 

Entre as mulheres, a primeira competição Master do World Curling Tour nesse novo formato foi em maio, antes mesmo do anúncio da união entre as organizações. O CCT Arctic Cup em Dudinka, na Rússia, reuniu oito das melhores equipes de curling feminino. 

A equipe russa de Anna Sidorova foi a campeã ao derrotar Jennifer Jones, do Canadá, por 5 a 3 na decisão. A terceira posição da competição ficou com a equipe de Victoria Moiseeva, também da Rússia, que derrotou Alina Pätz, da Suíça, por 5 a 4 na disputa pelo bronze. 

Por fim, nas duplas mistas, a primeira competição do Tour também aconteceu nesse último fim de semana. Realizado entre 1º e 4 de setembro em Portage la Prairie, no Canadá, o Canad Inns Championship teve a dupla Chelsea Carey/Colin Hodgson como campeã desta temporada. A equipe canadense derrotou seus compatriotas Jocelyn Peterman e Bret Gallant por 7 a 3 na decisão.

Além da categoria Master, o World Curling Tour contou com quatro torneios da série challenger, com premiação e pontuação menor. Confira os campeões: 

  • Hokkaido Bank Curling (Japão): SooHyuk Kim (Coreia do Sul, masculino) e Satsuki Fujisawa (Japão, feminino)
  • Spider Performance Icebreaker (Canadá): Braden Calvert (Canadá, masculino) e Kerri Einarson (Canadá, feminino)
  • Tallinn Challenger (Estônia): Cameron Bryce (Escócia, masculino)
  • Stu Sells Oakville Tankard (Canadá):  Bruce Mouat (Escócia, masculino) e Silvana Tirinzoni (Suíça, feminino)

O World Curling Tour prossegue no próximo fim de semana. Além do torneio Oakville OCT Fall Classic, da série challenger, e do Oberstdorf International, em duplas mistas, o destaque é a competição Tour Challenger, primeira etapa do Grand Slam de Curling. O evento acontece em Regina, no Canadá, entre 5 e 10 de setembro, e reúne grandes estrelas do esporte.


Time de Anna Sidorova comemora vitória no Arctic Cup de 2017 (Reprodução/Twitter)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.