Lendas do Inverno #1 - Martina Sáblíková

(Reprodução/Facebook)
São incríveis 17 medalhas de ouro em Mundiais de Patinação de Velocidade, o que faz de Martina Sáblíková, 30 anos, uma das atletas mais laureadas do esporte. Em dez anos de carreira, a representante da República Tcheca acumula vitórias em etapas da Copa do Mundo de patinação de velocidade (46, no total) e troféus na patinação inline e também no ciclismo, esporte em que esteve próxima da classificação para os Jogos Olímpicos de Verão no Rio de Janeiro, em 2016. 

Nascida em Nové Město, na República Tcheca, Martina Sáblíková ainda quer mais. Ela é uma das favoritas às corridas de longa distância na patinação de velocidade dos Jogos Olímpicos de PyeongChang, em 2018. Também adiou a aposentadoria e, mesmo reclamando de dores no joelho, já anunciou que participará da temporada 2019. Um fôlego incansável para quem sonha em superar seus limites. 

Por conta disso, Martina Sáblíkova é a entrevistada ideal para a nova seção do Brasil Zero Grau. A partir desta semana, iremos trazer toda sexta-feira uma entrevista EXCLUSIVA com algum atleta internacional que promete brilhar nos Jogos Olímpicos de PyeongChang! A lista inclui estrelas da neve e do gelo, como Felix Loch (luge), Mikäel Kingsbury (esqui livre moguls) e Martins Dukurs (skeleton). Aproveite e confira os segredos da multicampeã da patinação de velocidade:

Quais são os seus objetivos na temporada? Como está sendo a preparação para os Jogos Olímpicos?
A preparação está indo bem. Eu me sinto bem, mesmo não tendo praticado no gelo ainda. O nosso foco até agora foi exercícios cardiovasculares e de força, mas em algumas semanas iniciaremos os treinos no gelo. Meu objetivo, claro, é os Jogos Olímpicos. Primeiro quero garantir minha classificação nas etapas norte-americanas da Copa do Mundo, se possível com ótimos tempos, e depois focar apenas nas Olimpíadas. 

Nas últimas temporadas você reclamou de dores no joelho. Você já está recuperada e pronta para a temporada olímpica? 
Está melhorando, eu tenho acompanhamento próximo de médicos e fisioterapeutas. Mas posso dizer que estou recuperada e pronta para esta temporada. 

Você está no topo das corridas de longa distância nos últimos dez anos. Você espera repetir o desempenho de Vancouver e conquistar duas medalhas de ouro em 2018?
É realmente difícil de prever. As últimas temporadas mostraram que a competição na longa distância está bastante forte. Sempre há Ireen Wüst, que é uma patinadora fenomenal, De Jong, Pechstein, Yurakova, Blondin e eventualmente na temporada olímpica aparece alguém novo. É claro que eu tenho que ter os maiores objetivos possíveis, então eu espero ouvir o hino da República Tcheca durante a cerimônia de entrega das medalhas!

Martina Sáblíková durante a última temporada (Reprodução)

A boa performance em etapas da Copa do Mundo motivam ou pressionam para os Jogos Olímpicos? 
Eu diria que as duas coisas. Por um lado os fãs e a mídia esperam mais de você nos Jogos Olímpicos se for bem sucedido na Copa do Mundo. Por outro, se estou satisfeita com meu desempenho na Copa do Mundo, sinto-me mais forte e acredito mais em mim para alcançar o sucesso nas corridas olímpicas. 

Você conquistou bons resultados no ciclismo e na patinação inline. Você ainda pratica estes esportes? Como eles ajudam no seu treinamento para a patinação de velocidade? 
Patinação inline tem uma preparação semelhante ao gelo e é o mais próximo possível para simular os treinamentos. O ciclismo também servia como preparação, mas aos poucos evoluiu para minha própria carreira de ciclista. Eu gosto muito de andar de bicicleta, mas nesse verão [junho a agosto no hemisfério norte], eu não participei de nenhuma competição e usei o ciclismo apenas como treinamento para a temporada olímpica na patinação de velocidade.  

Em 2016 você tentou participar do ciclismo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Você ainda tem esse sonho de participar dos Jogos de Verão?
Honestamente, eu não tenho tenho para pensar nisso agora. Eu estou focada totalmente na patinação de velocidade e no inverno agora. Contudo, como todo mundo diz, "nunca diga nunca" e nunca se sabe! 

Recentemente você comentou que esta temporada não seria a última e você iria competir em 2019. O que a fez tomar essa decisão? 
Os meus amigos e minha família são os principais motivos para isso. Eles são o que eu tenho de mais importante e as opiniões deles de que se eu ainda gosto de fazer o que faço, não há razão para parar. E isso é verdade: eu gosto de patinar, eu gosto da minha equipe... então, por que parar agora?

Então você ainda tentará competir na sua quinta Olimpíada, em 2022? 
Eu não faço mais planos de longo prazo. Meu foco principal é em 2018 e depois eu irei temporada após temporada e nós veremos o que poderá acontecer!

Confira a volta que garantiu o título mundial de Martina Sáblíková nos 5000 metros em 2017:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.