Isadora Williams faz história e garante vaga olímpica mais uma vez

Isadora Williams garantiu vaga para sua segunda Olimpíada (Reprodução)

A brasileira Isadora Williams escreveu mais um capítulo na história do Brasil nos esportes de inverno. Quatro anos após ter sido a primeira sul-americana a competir na patinação artística no gelo em uma edição dos Jogos de Inverno, a jovem repetiu o feito neste sábado, 30 de setembro, e garantiu sua classificação à PyeongChang, em fevereiro de 2018. 

É a primeira vaga confirmada do Brasil nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018. O país caminha para repetir o tamanho da delegação de quatro anos atrás, quando classificou 13 atletas em seis modalidades esportivas. Por enquanto, a equipe nacional tem duas cotas no esqui cross-country e mais uma no esqui alpino, além de contar com ótimos rankings de Isabel Clark, no snowboard, e do quarteto masculino no bobsled. 

Isadora confirmou sua vaga com um show no programa longo. Sua apresentação foi segura, limpa e sem erros, garantindo incríveis 100.77 pontos na categoria - de longe a melhor marca da temporada e a segunda melhor da carreira! No total, ela conseguiu 154.21 pontos e garantiu a classificação olímpica logo após o anúncio da nota. 

Na classificação final, a brasileira terminou em uma excelente quinta colocação, subindo duas posições do programa longo. A vencedora foi a jovem australiana Kailani Craine, que obteve 167.45 pontos nas duas apresentações. A sueca Matilda Algotsson foi a segunda colocada, com 167.01, e a suíça Alexia Paganini completou o pódio com 155.98. A finlandesa Viveca Lindfors, sexta, e a ucraniana Anna Khnychenkova, sétima, também confirmaram suas vagas aos Jogos Olímpicos de Inverno. 

"Este é um momento muito especial para mim. Vai ser a minha segunda oportunidade de patinar nos Jogos Olímpicos e tenho muito, muito orgulho disso! Eu estava bem ansiosa antes de começar. Mas no geral fui muito bem e estou muito feliz com esta apresentação", afirmou Isadora. 

Controlar a ansiedade é apenas um dos motivos que explicam o crescimento de Isadora Williams neste ciclo olímpico, sobretudo nas últimas duas temporadas. A jovem amadureceu e passou a demonstrar mais confiança em suas apresentações, graças ao trabalho dos técnicos Kristin Fraser e Igor Lukanin. Não à toa que ela passou a conquistar medalhas em torneios internacionais e bater recordes pessoais em sua pontuação. 

Com a missão cumprida, Isadora inicia mais uma etapa em seu treinamento, agora visando os Jogos Olímpicos de PyeongChang. Ela deve participar de mais três competições na temporada de inverno do Hemisfério Norte e já tem o objetivo definido: quer disputar o programa longo nas Olimpíadas. "São 30 competidoras, mas apenas 24 avançam. Quero estar entre essas 24", concluiu. 


Patinação Artística preenche todas as cotas olímpicas 

A disputa feminina encerrou a edição 2017 do Troféu Nebelhorn. A competição, realizada em Oberstdorf, na Alemanha, determinou os últimos países classificados aos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 na patinação artística no gelo. No total, 23 cotas foram distribuídas nas quatro categorias (individual masculino e feminino, pares e dança no gelo). Seriam 21 vagas, mas a França nos pares e Dinamarca na Dança no Gelo abriram mão de suas cotas. 

O maior destaque foi nos pares com a dupla norte-coreana Ryom Tae-Ok e Kim Ju-Sik. Bem cotados a garantirem uma vaga para a Coreia do Norte, os atletas não se incomodaram com as tensões envolvendo seu país-natal, a Coreia do Sul e os Estados Unidos. Eles conquistaram a segunda cota e garantiram a presença norte-coreana nos Olímpicos que serão realizados no território sul-coreano. 

Além deles, os australianos Ekaterina Alexandrovskaya e Harley Windsor, os austríacos Mirian Ziegler e Severin Kiefer, os israelenses Paige Cooners e Evgeni Krasnopolski e os tchecos Anna Duskova e Martin Bidar também carimbaram passaporte olímpico nos pares. Confira os classificados na Dança no Gelo e no individual masculino:

  • Masculino: Jorik Hendrickx (Bélgica), Alexander Majorov (Suécia), Matteo Rizzo (Itália), June Hyoung Lee (Coreia do Sul), Julian Zhi Jie Yee (Malásia) e Yaroslav Paniot (Ucrânia)
  • Dança no Gelo: Penny Coomes/Nicholas Buckland (Reino Unido), Kana Muramoto/Chris Reed (Japão), Kavita Lorenz/Joti Polizoakis (Alemanha), Yura Min/Alexander Gamelin (Coreia do Sul), Cortney Mansour/Michal Ceska (República Tcheca) e Lucie Mysliveckova/Lukas Csolley (Eslováquia)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.