Brasil encerra temporada sul-americana no esqui cross-country

Mirlene Picin foi o destaque brasileiro na última prova de esqui cross-country no continente (Reprodução)

Foi um período intenso de treinos e competições, com provas no Chile e na Argentina, mas a temporada sul-americana de inverno da equipe brasileira de esqui cross-country chegou ao fim. A delegação da CBDN participou da última prova do continente em Cerro Catedral, na Argentina, entre 11 e 12 de setembro. 

O time feminino teve o melhor desempenho do país, com três medalhas nas últimas duas provas. Mirlene Picin, por exemplo, foi a campeã nos 5km em técnica clássica com 20min56seg3 e 140.80 pontos FIS na prova realizada na segunda-feira, dia 11. Dessa forma, a atleta brasileira iguala sua melhor marca da carreira na neve, obtida em duas oportunidades em 2010 e 2015. 

Bruna Moura conquistou a prata na mesma prova ao chegar 41 segundos atrás de sua compatriota e obter 167.29 pontos FIS na classificação final - seu terceiro melhor desempenho na neve. A argentina Catalina Gonzalez levou o bronze, seguida pelas brasileiras Gabriela Neres, quarta colocada com 24min16seg6 e 268.35 pontos, e Leila Mostaço, quinta com 25min34seg8 e 318.15 pontos no total. 

No dia seguinte, Bruna repetiu a medalha de prata e foi a melhor atleta do Brasil na corrida de 5km em técnica livre com 16min59seg1 e 156.16 pontos FIS - a segunda melhor marca de sua carreira na neve. Maria Cecilia Dominguez, da Argentina, venceu com 16min39seg9 e 140.80 pontos, enquanto a chilena Claudia Salcedo completou o pódio com 17min26seg9 e 178.40 pontos. 

Nesta prova, Mirlene Picin terminou na quarta posição, menos de dois segundos atrás da medalha de bronze e com 179.52 pontos FIS. Gabriela Neres foi a quinta colocada, com 18min08seg9 e 212.01 pontos FIS. Leila Mostaço, por sua vez, foi a sétima com 21min47seg7 e 387.06 pontos.

As provas masculinas em Cerro Catedral acirraram a disputa pela vaga olímpica na equipe brasileira. Victor Santos e Leandro Lutz não tiveram sorte na prova de 10km em técnica clássica na segunda-feira, dia 11. Victor foi desclassificado por violar a técnica clássica, enquanto que Leandro não conseguiu completar a prova. O vencedor foi o norte-americano Andy Liebner, com 33min48seg5 e 140.80 pontos FIS - Aleksandar Milenkovic, da Sérvia, foi prata e o argentino Marco dal Farra completou o pódio. 

Contudo, na corrida de 10km em técnica livre, os dois atletas do Brasil conquistaram excelentes resultados. Victor Santos levou uma pequena vantagem ao terminar na nona posição com 31min01seg9 e 186.71 pontos - sua segunda melhor marca na neve. Leandro Lutz foi o 11º, com 32min13seg0 e 219.28 pontos FIS, conquistando sua melhor marca da carreira em provas na neve. 

O vencedor da prova nessa terça-feira, dia 12, foi o argentino Matias Zuloaga, que completou o percurso em 29min06seg4 e 133.80 pontos FIS. Seu compatriota Marco dal Farra conquistou a medalha de prata e Andy Liebner ficou com o bronze. 

Agora, a equipe brasileira se prepara para a disputa da etapa do Circuito Brasileiro de Rollerski, que acontece em São Carlos, no interior paulista, entre 10 e 15 de outubro de 2017. A competição, além de encerrar a preparação dos atletas antes da temporada no hemisfério norte, também conta pontos importantes para o ranking internacional de esqui cross-country. 

Brasil conquista duas medalhas no Campeonato Patagônico

Tradicional competição infanto-juvenil de esqui alpino e esqui cross-country na América do Sul, o Campeonato Patagônico aconteceu na última semana em Antillanca, no Chile. O Brasil enviou quatro representantes nas provas de endurance sub-16 e sub-14 e conquistou duas medalhas 

No sub-14, Eduarda Ribera foi a campeã entre as mulheres na corrida de 2km em técnica livre. Já Harife Silva ficou na quarta posição dos 4km em técnica livre entre os homens. Na prova de revezamento, os dois colocaram o Brasil na quarta posição (infelizmente os tempos e a classificação final não foram divulgados pela organização da prova). 

Já no sub-16, Taynara Silva ficou com o bronze nos 4km em técnica livre com 11min31seg69, apenas um minuto e meio atrás da argentina Agustina Groetzner, vencedora - a também argentina Zoe Ojeda Hidalgo foi a segunda colocada. Entre os homens, Gabriel Souza foi o quarto nos 4km em técnica livre com 9min35seg52, menos de oito segundos atrás do pódio. Pedro Cotaro, da Argentina, venceu a corrida, seguido pelos seus compatriotas Bruno Muñoz, segundo, e Gregor Pavser, terceiro. No revezamento, Gabriel e Taynara também terminaram na quarta posição da classificação fina.. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.