COI quer simplificar escolha da sede dos Jogos de Inverno de 2026

Reunião do COI em junho de 2017 (Divulgação/IOC)

Após ter apenas duas cidades interessadas em receber os Jogos Olímpicos de 2022 e 2024, o Comitê Olímpico Internacional resolveu se mexer. Para evitar novos fiascos, sobretudo na edição de inverno, a entidade promete simplificar e baratear o processo já para a escolha da sede dos Jogos de 2026.

A decisão foi anunciada após a reunião do Conselho Executivo do COI, no início de junho. Entre as medidas estão a redução do tempo de escolha para apenas um ano e um acompanhamento maior da entidade com as cidades que manifestarem interesse em receber os Jogos Olímpicos. O objetivo é construir uma proposta financeiramente sustentável e que atenda as necessidades da população.  

"O COI será mais pró-ativo para ajudar e apoiar as cidades no estágio em que elas ainda estão considerando a candidatura, com seus primeiro pensamentos ou ideias", afirmou Thomas Bach, presidente do COI. 

Com as mudanças, o Comitê Olímpico espera recuperar a sua imagem, arranhada após as edições de 2014 (Sochi) e 2016 (Rio de Janeiro). Com custos elevados e um retorno abaixo do esperado, elas afastaram futuros interessados. A escolha da sede de inverno em 2022, por exemplo, ficou restrita a Pequim, na China, e Almaty, no Cazaquistão. Mesma situação dos Jogos de 2024, com Los Angeles, EUA, e Paris, França, como sobreviventes. 

Enquanto essas medidas ainda estão no campo das promessas, o COI já começa a levantar os nomes de cidades dispostas a receber os Jogos de Inverno de 2026. Em maio, Sion, na Suíça, foi a primeira cidade a lançar oficialmente a candidatura.

Outras estão próximas disso: Innsbruck, na Áustria, já conta com o apoio do governo austríaco para entrar no processo e Calgary, no Canadá, já tem em mãos um relatório que detalha a viabilidade de receber mais uma edição olímpica. Sapporo, no Japão, Almaty, no Cazaquistão, e Estocolmo, na Suécia, também estudam lançar uma candidatura. 

A escolha da sede dos Jogos de 2026 será feita apenas em 2019. Além disso, o prazo para formalizar a carta de intenções junto ao COI também aumentou. Antes, as cidades interessadas tinham até 13 de setembro deste ano para enviar a documentação necessária. Agora, elas têm até fevereiro de 2018 para isso. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.