Mundial masculino de Hóquei no Gelo começa com surpresas na Europa

Jogadores da Alemanha comemoram a vitória (Andre Ringuette/HHOF-IIHF Images)

O último mundial de esporte de inverno antes dos Jogos Olímpicos em PyeongChang, na Coreia do Sul, começou nessa sexta-feira, 5 de maio. O Mundial masculino de Hóquei no Gelo reúne as 16 melhores seleções da modalidade e é sediado em dois países pela primeira vez desde 1930: Paris, na França, e Colônia, na Alemanha. 

O torneio é o principal evento entre seleções no hóquei no gelo e está em sua 81ª edição. A Rússia é a maior campeã da história com 27 títulos, contabilizando os troféus obtidos pela União Soviética. O Canadá aparece na sequência, com 26 conquistas, incluindo as últimas duas temporadas. 

Quatro jogos movimentaram o primeiro dia do Mundial masculino de Hóquei no Gelo. A Alemanha surpreendeu os Estados Unidos e venceu por 2 a 1 no Grupo A - Connor Murphy fez o gol norte-americano, mas Tobias Rieder e Patrick Hager garantiram a vitória alemã. Ainda que esteja desfalcado dos principais atletas da NHL, o time dos EUA ficou entre os quatro melhores do Mundial em três das últimas quatro edições. 

Ainda pela chave A, a Rússia também derrotou a Suécia por 2 a 1, mas a vitória foi obtida apenas no penalty shot. Os suecos abriram o placar com Elias Lindholm no primeiro período, mas os russos empataram com Sergei Andronov na última parte do jogo. Nos pênaltis, Artemi Panarin fez o gol que garantiu o triunfo. 

Já no Grupo B, o Canadá, também sem algumas das estrelas da NHL, começou bem a caminhada pelo tricampeonato. O país não teve dificuldades para vencer a República Tcheca por 4 a 1. Tyson Barrie, Ryan O'Reilly, Jeff Skinner e Mike Matheson fizeram os gols canadenses - Lukas Radil descontou para os tchecos. 

A seleção da América do Norte divide a primeira posição da chave com a Finlândia, que conseguiu derrotar Belarus por 3 a 2 na estreia. Os gols finlandeses foram marcados por Sebastian Aho, Veli-Matti Savinainen e Oskar Osala garantiram a vitória para o país escandinavo. Yevgeni Kovyrshin e Yegor Sharangovich descontaram para a o time bielorrusso. 

Neste sábado, 6 de maio, acontece o segundo dia do Mundial masculino de Hóquei no Gelo. Pelo Grupo A estreiam Letônia x Dinamarca e Itália x Eslováquia - além do segundo jogo entre Alemanha e Suécia. No Grupo B a Suíça enfrenta a Eslovênia e a França estreia em casa contra a Noruega. A rodada é encerrada com confronto entre Belarus e República Tcheca.

Formato de disputa

As dezesseis seleções foram divididas em dois grupos com oito times cada. Os países jogam entre si dentro da chave e os quatro melhores avançam para as quartas de final. A partir daí é eliminatória simples, com jogo único até a decisão. Já os países que terminarem na última posição de suas chaves serão rebaixados para o Grupo A da Divisão 1. 

O que esperar? 

Normalmente, o último Mundial de Hóquei no Gelo antes dos Jogos Olímpicos serve de parâmetro para as equipes realizaram os últimos ajustes e descobrirmos quem vive melhor fase na carreira. Contudo, esta também é a primeira competição de ponta após a decisão da NHL de não ceder seus atletas para a disputa olímpica em 2018. 

O tema ainda reflete nas arenas de gelo entre a Alemanha e a França. Algumas das principais estrelas da liga norte-americana não participam do Mundial, como Sidney Crosby e Connor McDavid, mas outros jogadores experientes foram convocados para garantir o espetáculo - o que dificulta as análises 

Em todo o caso, é de se esperar mais um bom resultado para o Canadá, o time a ser batido no Mundial (o país tem 19 partidas de invencibilidade no hóquei no gelo). Além dele, a Rússia e a Finlândia também são favoritas ao título do Mundial da modalidade. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.