Taubaté organiza Torneio Nacional de Hóquei Inline

AABB é a atual campeã do Torneio Nacional de Hóquei Inline (Eiji Yoshimura)

Após a realização de campeonatos estaduais nas últimas semanas, o hóquei inline brasileiro realiza neste fim de semana, entre 29 de abril e 1º de maio, sua principal competição no semestre. O Torneio Nacional de Hóquei Inline acontece em Taubaté, São Paulo, e reúne nove das principais equipes da modalidade no país. 

No total, são seis equipes paulistas, uma do Rio de Janeiro, outra de Brasília e uma de Minas Gerais. No Grupo A estão AABB, Hípica, Amparo No Limits, Rap Rollers B e Brasília. Na chave B jogam Palmeiras, Eldorado Vipers (MG), Rap Rollers A e Lobos (RJ). Os times jogam entre si e os dois melhores avançam para as semifinais. 

A AABB é a atual campeã após vencer a Portuguesa por 1 a 0 na decisão do ano passado - a Lusa, atual campeã brasileira, não participa do evento neste ano. Em 2015, a Hípica, de Campinas, conquistou o título ao derrotar justamente a AABB na decisão por 3 a 1. 

A agenda completa das partidas pode ser vista aqui. O Torneio Nacional de Hóquei Inline tradicionalmente abre o calendário brasileiro e, por isso, costuma reunir equipes de diversos estados em busca de uma competição oficial para "testar" seus atletas. Além disso, o evento se notabilizou por servir de análise para a montagem da seleção brasileira no Pan-americano de Hóquei no Gelo nos últimos dois anos. 

Liga Brasileira de Hóquei estreou no fim de semana

Entretanto, a partir desta temporada, temos uma novidade no cenário nacional de hóquei inline. Diversos clubes, atletas e dirigentes se mobilizaram e criaram a Liga Brasileira de Hóquei. A competição começou oficialmente no último fim de semana, entre 22 e 23 de abril, em Sertãozinho, no interior paulista. 

Totalmente autônoma, ou seja, sem qualquer vínculo com a Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação, a Liga Brasileira de Hóquei surge com o propósito de fortalecer o esporte no país, promovendo intercâmbio entre as equipes do Brasil e, principalmente, com parceiros do exterior. 

O campeonato surge com uma categoria principal, duas categorias de acesso (Conferência Norte e Sul) e uma disputa feminina. Na elite masculina estão Sertãozinho Spider, América Mineiro, Guarani, Concórdia e Ibira Hockey. Na disputa feminina jogam Bauru, Jaú, Sertãozinho Spider, Juremas, Cerrado, Pebas e S.A. Queens. 

Para saber mais informações sobre a iniciativa, basta conferir o site oficial. A primeira rodada trouxe sete partidas da elite masculina. O destaque fica para o time da casa. O Sertãozinho Spider venceu as três partidas e lidera a competição. Concórdia e América Mineiro possuem duas vitórias e uma derrota e dividem a segunda posição. 

A próxima rodada da Liga Brasileira de Hóquei acontece no próximo fim de semana, entre 6 e 7 de maio, com a disputa da Conferência Norte em Brasília. Depois, entre 20 e 21 de maio, tem as estreias da Conferência Sul masculina e da Liga Feminina, ambas em Sertãozinho. 

E a confusão?

Como era de se esperar, o surgimento de uma liga autônoma e sem vínculo com entidades esportivas oficiais trouxe uma polêmica grande no esporte. A Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação e a Liga Brasileira de Hóquei trocaram farpas e ameaças nas últimas semanas. 

Confesso que não estive atento a esse debate, mas um ótimo resumo pode ser encontrado aqui. Ao que parece, clubes e atletas estavam descontentes com as taxas cobradas pela entidade para participarem de competições e resolveram se unir. A CBHP, em contrapartida, lembrou que é ela a responsável por cuidar da seleção brasileira e ameaçou até de excluir atletas de futuras convocações. 

Infelizmente essa é uma discussão antiga no hóquei inline brasileiro - e está longe de terminar. Quem perde com isso é o próprio esporte, que deixa de evoluir por aqui, seja nas quadras ou no gelo. 
Basta lembrar que, apenas dois anos atrás, o Brasil foi bronze no Pan-Americano de Hóquei no Gelo e conquistou o Pool B do Mundial de Hóquei Inline da FIRS. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.