Michel Macedo é prata e bronze em provas de velocidade no esqui alpino

Michel Macedo (Divulgação/Alpine America)

Um dos principais nomes da equipe brasileira de esqui alpino, Michel Macedo segue conquistando excelentes resultados no hemisfério norte e se credenciando à vaga olímpica do país na modalidade. Neste fim de semana, entre 15 e 16 de abril, o jovem participou de duas provas de velocidade e conquistou mais dois pódios. 

Na corrida de downhill, realizada no sábado, Michel conquistou a medalha de bronze ao completar o percurso em 1min07seg45 e 83.05 pontos FIS. Esse é o segundo melhor desempenho de sua carreira nessa disciplina. O vencedor foi o norte-americano Spencer Wright com 1min07seg32 e 80.64 pontos. 

Depois, na prova de Super G nesse domingo, o brasileiro ficou na segunda posição com 1min12seg37 e 60.61 pontos FIS, apenas 77 décimos atrás do australiano Louis Muhlen-Schulte, vencedor da disputa. Este foi o quarto melhor resultado do jovem na disciplina em sua carreira. 

Com os dois pódios, Michel Macedo chegou a seis medalhas em corridas internacionais FIS apenas nesta temporada - quatro delas de forma consecutiva neste mês de abril. Dono dos recordes nacionais no slalom e slalom gigante, o jovem segue evoluindo e melhorando suas marcas em todas as disciplinas de esqui alpino. 

Guilherme Grahn na Suécia 

Enquanto Michel melhorava suas marcas em provas de velocidade, Guilherme Grahn encarava três corridas de slalom na Suécia. Colegas da equipe brasileira de esqui alpino, os dois atletas duelam ponto a ponto pela vaga masculina do país nessa modalidade nos Jogos Olímpicos de Inverno em PyeongChang.

Guilherme, porém, está encontrando dificuldades para voltar à casa dos 30 pontos FIS. Seu melhor resultado foi no sábado, 15 de abril, em Sundsvall. Ele ficou na 32ª posição com o tempo de 1min34seg12 e 45.34 pontos FIS - o norueguês Joachim Lindstoel venceu com 1min30seg05 e 12.80 pontos. 

Na sexta-feira, também em Sundsvall, o brasileiro também ficou em 32º, mas com o tempo de 1min36seg20 e 51.69 pontos FIS - Emil Johansson foi o mais rápido com 1min31seg44 e 14.21 pontos FIS. Por fim, na quinta-feira, 13 de abril, Guilherme competiu em Nolby e foi o 35º com 1min39seg11 e 73.81 pontos FIS. Joachim Lindstoel conseguiu o ouro com 1min31seg23 e 11.62 pontos. 

Os resultados acima da média registrada nos últimos meses não atrapalha a caminhada de Guilherme Grahn aos Jogos Olímpicos - ele já assegura o índice olímpico B por ter os cinco melhores resultados abaixo dos 140 pontos FIS. Entretanto podem afastá-lo do índice olímpico A. Para isso, ele precisa retornar ao Top 500 do ranking de slalom - ele saiu dessa lista na última atualização do ranking, na semana passada. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.