Favorito, Canadá organiza Mundial masculino de Curling

Brad Gushue busca mais um título para o Canadá (Michael Burns)

Principal competição de seleções no Curling, o Mundial masculino da modalidade começa neste sábado, 1º de abril, em Edmonton, no Canadá. Com doze países presentes, o torneio encerra sua primeira fase no dia 6 de abril e tem a final programada para o próximo domingo, dia 9 de abril. 

O regulamento é o mesmo da disputa feminina. Os doze times se enfrentam em turno único na primeira fase e os quatro melhores avançam. Os dois primeiros colocados jogam entre si e, quem vencer, avança para a decisão. O perdedor aguarda o vencedor do confronto entre o terceiro e o quarto para definir a segunda vaga na final. 

A primeira rodada às 17h no horário de Brasília (14h no horário local) com quatro partidas: Canadá x Suíça, Rússia x Estados Unidos, Japão x Itália e Alemanha x Holanda. O primeiro dia tem mais quatro jogos às 22h aqui no Brasil: Escócia x Noruega, Itália x Alemanha, China x Suécia e Estados x Suíça. 

Dona da casa, a seleção canadense é a principal favorita para conquistar o seu 36º título na história da competição, o segundo consecutivo. O país vai ser representado pelo Time Brad Gushue, que conquistou o Brier (campeonato canadense) neste ano ao derrotar  o experiente Kevin Koe na final.

Com o time John Shuster, os Estados Unidos esperam encerrar um tabu de quase 40 anos: desde 1978 o país não conquista o título mundial masculino no curling. A equipe foi medalhista de bronze no Mundial do ano passado e conquistou o título nacional norte-americano neste ano - além de acabar com o sonho do Brasil no America's Challenge em janeiro. 

Campeã europeia no fim de 2016 e campeã mundial em 2013 e 2015, a Suécia de Niklas Edin também surge como favorita na disputa. Outros países europeus com destaque na competição são a Noruega com Steffen Walstad (que derrotou o time Thomas Ulsrud no campeonato norueguês) e a Suíça de Peter de Cruz, bronze no Europeu e no Mundial de 2014. Vice-campeã no ano passado, a Dinamarca decepcionou no Europeu e terminou na última colocação, ficando de fora do Mundial.

Este é o último Mundial masculino de Curling antes dos Jogos Olímpicos de PyeongChang, em 2018. No fim da competição, sete países confirmarão suas vagas para a disputa olímpica. As duas vagas restantes serão definidas em um torneio pré-olímpico, no fim de 2017, com a participação de seleções presentes nos Mundiais de 2015, 2016 e 2017. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.