Alemanha surpreende e avança no Mundial feminino de hóquei no gelo

Alemanha comemora vaga inédita na semifinal do Mundial feminino (Divulgação)

Penúltima colocada nos Jogos Olímpicos de Sochi em 2014, rebaixada para a Divisão de Acesso em 2015 e de volta a elite nesta temporada. Tudo levava a crer que a participação da Alemanha no Mundial feminino de Hóquei no Gelo em Plymouth, nos Estados Unidos, seria para cumprir tabela. Contudo, o país tornou-se na grande surpresa da competição. 

Nesta terça-feira, 4 de abril, as alemãs derrotaram a Rússia, medalhista de bronze no Mundial de 2016, e garantiram uma vaga na semifinal do torneio. Anna Sokhina abriu o placar para as russas, mas Kerstin Spielberger e Marie Delarbre, já no terceiro período, garantiram a inesperada vitória.

Líder do Grupo B com duas vitórias e uma derrota na última rodada (quando já estava classificada para as quartas), a Alemanha já realiza a melhor campanha de sua história e fica entre as quatro melhores seleções pela primeira vez. Antes, o melhor desempenho do país era a quinta posição obtida nos Mundiais de 2001 e 2013 e nos Jogos Olímpicos de 2006.


"Nós aproveitamos a oportunidade. Nosso treinador nos deu os detalhes que deveríamos nos preocupar, o nosso plano de jogo, como pensar, e isso nos ajudou muito", confessou Delarbre no fim da partida. 

Agora a Alemanha tentará o maior dos milagres. Na quinta-feira, 6 de abril, o time enfrenta a seleção dos Estados Unidos, atual tricampeã do Mundial feminino de Hóquei no Gelo. Mesmo se perder, o país já está garantido na disputa pela medalha de bronze. 

No outro jogo das quartas de final, a Finlândia não encontrou dificuldades e venceu a Suécia por 4 a 0. Agora, o país escandinavo volta a se encontrar com o Canadá na semifinal da competição. Na primeira fase, as finlandesas surpreenderam e venceram por 4 a 3.

Já no playoff contra o rebaixamento, a República Tcheca, derrotada nos três jogos que fez na primeira fase, surpreendeu e derrotou a Suíça por 4 a 2 na primeira partida. Os dois times voltam a se enfrentar na quinta-feira, 6 de abril, e caso as tchecas vençam novamente, elas garantem a permanência na próxima temporada e rebaixam a equipe suíça para a Divisão de Acesso em 2018. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.