Isadora Williams estreia no Mundial de Patinação Artística no Gelo

Isadora Williams volta a competir no Mundial de Patinação (Divulgação)

Foram meses de treinamento para atingir o índice e, depois, semanas de preparação intensa para conquistar um bom resultado. Agora é hora de colocar toda essa dedicação em jogo. Nesta quarta-feira, 29 de março, a brasileira Isadora Williams vai estrear no Mundial de Patinação Artística no Gelo. A competição acontece em Helsinque, na Finlândia. 

A representante da CBDG vai participar do programa curto feminino a partir das 4h40 no horário de Brasília (10h40 no horário local). No total, 37 atletas de 29 nacionalidades participam deste primeiro dia de competição. As 24 melhores avançam para o programa longo, na sexta-feira, e seguem na disputa pelo título mundial. 

Isadora Williams retorna ao Mundial de Patinação Artística no Gelo após quatro anos e depois de obter o último índice no Santa Claus Cup, em dezembro de 2016. Em 2013, aos 17 anos, a brasileira terminou na 25ª colocação, apenas cinco posições atrás da vaga olímpica. Ainda hoje é o melhor resultado do país na história da competição. 

Mais experiente, a brasileira novamente almeja lutar pela classificação olímpica nos Jogos de PyeongChang, em 2018. Ela vive grande fase na carreira: nas últimas duas temporadas, por exemplo, conquistou quatro medalhas em torneios internacionais de patinação artística, incluindo o primeiro ouro do país na categoria olímpica durante o Sofia Trophy, na Bulgária, em fevereiro de 2017. 

“Eu tenho dois programas bons, com elementos fortes e se eu conseguir executá-los sem erros, a minha chance de classificação é boa. Conquistei bons resultados nas duas últimas temporada, tive maior visibilidade perante os juízes e competi mais. Estou mais madura como patinadora”, admite Isadora Williams.

O Mundial de Patinação Artística no Gelo prossegue até domingo, 2 de abril, com a exibição de gala. Ainda no primeiro dia acontece o programa curto da disputa dos pares. Na disputa feminina, a definição das medalhistas e dos países classificados para os Jogos Olímpicos acontece na sexta-feira, 31, com o programa longo, a partir das 12h no horário de Brasília (18h na Finlândia).

Mundial distribui 24 das 30 vagas olímpicas na disputa feminina

O Mundial de Patinação Artística no Gelo de 2017 funciona como pré-olímpico para os Jogos de Inverno em PyeongChang, em fevereiro de 2018. Entre as mulheres, a competição vai definir 24 das 30 cotas disponíveis. O sistema é complexo e leva em conta o número de atletas que cada país possui na disputa e a posição final dos competidores na classificação.

A posição que uma atleta terminar no Mundial corresponde ao número de pontos que ela ganha nas contas do pré-olímpico: a campeã mundial, por exemplo, ganha um ponto, a segunda, dois, a terceira, três, e assim por diante. A partir daí, entra um cálculo específico para definir nações com direito a três ou duas vagas.

Se o país tiver apenas uma representante no Mundial e ela conquistar dois pontos (ou seja, ficar entre as duas primeiras colocadas), vai garantir três cotas olímpicas para PyeongChang. Mas se ficar entre a terceira e a décima posição, a atleta consegue duas vagas – mesmo que seja a única competidora de sua seleção no torneio.

Contudo, se o país tiver duas ou três atletas no Mundial, soma-se as colocações finais dos dois melhores competidores. Se o resultado der até 13, a nação também terá direito a três vagas. No caso da soma der até 28, são duas cotas. Só após essa definição as vagas remanescentes serão distribuídas a cada país que aparecer na classificação final.

Caso a brasileira Isadora Williams não consiga a vaga olímpica no Mundial de Patinação Artística no Gelo, ela ainda terá uma segunda chance durante o Troféu Nebelhorn, na Alemanha, em setembro de 2017. O torneio vai definir as últimas seis classificadas para PyeongChang.

Confira uma vídeo de apresentação da brasileira Isadora Williams: 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.