Isabel Clark participa do Mundial de Esqui Livre e Snowboard

Isabel Clark (Carlos Eduardo/Reprodução)

A brasileira Isabel Clark encerrou neste domingo, 12 de março, a sua participação no Mundial de Esqui Livre e Snowboard em Sierra Nevada, na Espanha. A atleta, única representante do país na competição, esteve presente nas baterias decisivas do snowboardcross feminino. 

Classificada com a 24ª marca na eliminatória - a última das que avançavam para a final - Isabel se recuperou e conseguiu mais um ótimo resultado na sua carreira. Ela ficou na quarta posição de sua bateria nas quartas de final, apenas uma atrás da zona de classificação para as semifinais. 

Dessa forma, ela terminou na 16ª colocação da classificação geral, conquistando o terceiro melhor resultado de sua carreira no Mundial de Snowboard (em 2001 ela foi 12ª e em 2013 ela foi a 15ª). Além disso, segue em uma posição confortável para garantir mais uma classificação olímpica em sua carreira. 



Na bateria final, o título ficou com a norte-americana Lindsey Jacobellis, que conquistou nada menos do que sua quinta medalha de ouro em um Mundial de Snowboardcross (apesar de nunca ter sido campeã olímpica). A francesa Chloe Trespeuch ficou com a prata e a italiana Michela Moioli foi bronze. 

Entre os homens, aconteceu o inverso. O francês Pierre Vaultier, atual campeão olímpico, conquistou o título que faltava em sua carreira no Mundial de Esqui Livre e Snowboard desta temporada. Ele chegou à frente do espanhol Lucas Eguibar, vice-campeão, e do australiano Alex Pullin, terceiro. 


O Mundial prossegue em Sierra Nevada ao longo desta semana. Na segunda-feira, por exemplo, tem a disputa por equipe no snowboardcross. Ainda tem provas de big air, slopestyle, halfpipe, esqui cross e snowboard paralelo. 

Demais resultados

O Mundial de Esqui Livre e Snowboard em Sierra Nevada já começou com uma grande zebra no moguls. O japonês Ikuma Horishima, 19 anos e que possui apenas um pódio em etapas da Copa do Mundo, conquistou nada menos do que as duas medalhas de ouro na disputa masculina, desbancando o multicampeão Mikaël Kingsbury, do Canadá. 

Primeiro, Horishima conseguiu 88.54 na disputa simples, ficando à frente do francês Benjamin Cavet, prata, e Kingsbury, bronze. Já no dual moguls, o japonês derrotou o norte-americano Bradley Wilson na bateria decisiva - Marco Tade, da Suíça, conquistou o bronze. 

No moguls feminino, a australiana Britteny Cox confirmou o favoritismo e venceu a disputa simples com 83.63 pontos - Perrine Laffont, da França, foi a segunda e a canadense Justine Dufour-Lapointe foi a terceira. No dual moguls, Laffont foi a campeã ao derrotar a cazaque Yulia Galysheva na final - Jaelin Kauf, dos Estados Unidos, foi bronze. 

No Aerials, mais surpresas. O norte-americano Jonathon Lillis, que também só possui um pódio em Copa do Mundo da modalidade, desbancou o chinês Guangpu Qi, campeão desta temporada, ao obter 125.79 pontos, contra 120.36 do atleta da China - David Morris, da Austrália, completou o pódio. No feminino, Ashley Caldwell conquistou mais um ouro para os Estados Unidos com 109.29 pontos. Danielle Scott, da Austrália, ficou com a prata e a chinesa Mengtao Xu foi bronze. 

No snowboard halfpipe, a chinesa Xuetong Cai conquistou o título mundial feminino com a nota de 90.75 pontos - a japonesa Haruna Matsumoto foi prata e a francesa Clemence Grimal foi bronze. Entre os homens, o ouro foi do australiano Scotty James, com 97.50 pontos. Os suíços Iouri Podladtchikov e Patrick Burgener ficaram na segunda e terceira posições. 

Por fim, no slopestyle, a canadense Laurie Blouin venceu com 78 pontos, deixando a neozelandesa Zoi Sadowski-Synnott com a prata e a japonesa Miyabi Onitsuka com o bronze. No masculino, o belga Seppe Smits conquistou o título mundial com 91.40 pontos - Nicolas Huber, da Suíça, foi o segundo e Chris Corning, dos Estados Unidos, foi o terceiro. 

Antes do Mundial

Na véspera do Mundial de Esqui Livre e Snowboard, os atletas de esqui halfpipe estiveram presentes em Tignes, na França, para a última etapa da Copa do Mundo da modalidade. Kevin Rolland, atleta da casa, fez a festa da torcida ao garantir o Globo de Cristal da modalidade nesta temporada. 

Ele ficou na terceira posição da prova, atrás dos norte-americanos Taylor Seaton, prata, e Alex Ferreira, ouro com 93.20 pontos. O resultado foi suficiente para deixá-lo com 239 pontos, apenas quatro à frente de seu compatriota Benoit Valentin. 

Entre as mulheres, a canadense Cassie Sharpe venceu com 90.80 pontos, à frente da japonesa Ayana Onozuka, prata, e da francesa Marie Martinod, bronze. Essa última, porém, já havia garantido o título geral da modalidade e terminou o ranking com 360 pontos no total. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.