Heidi Weng é campeã da Copa do Mundo de Esqui Cross-Country

Heidi Weng é a campeã da Copa do Mundo de Esqui Cross-Country (NordicFocus)

Com 25 anos, Heidi Weng conseguiu. Mesmo com uma queda de rendimento na reta final da temporada (sua última vitória individual foi no Tour de Ski, em no início de janeiro), ela conseguiu manter uma vantagem segura e confirmou seu primeiro Globo de Cristal geral na Copa do Mundo de Esqui Cross-Country. O triunfo foi conquistado na última etapa da temporada, realizada em Quebec City, no Canadá, entre 17 e 19 de março. 

No total, Weng terminou com 2032 pontos, contra 1618 pontos da finlandesa Krista Parmakoski, vice-líder da temporada. A também norueguesa Ingvild Oestberg foi a terceira com 1517 e Stina Nilsson, da Suécia, foi a quarta com 1437. 


O interessante é que a atleta da Noruega não precisou vencer uma corrida sequer na última etapa organizada no Canadá. No sprint livre ela foi apenas a sexta colocada e viu Stina Nilsson vencer a bateria decisiva, à frente da norueguesa Maiken Falla, prata, e da sueca Hanna Falk, bronze. 

Depois, nos 10km em técnica clássica, Heidi Weng ficou com a prata, atrás apenas de Marit Bjoergen, vencedora com 24min23seg6 - Parmakoski completou o pódio. Por fim, nos 10km técnica livre de perseguição, novamente ficou na segunda posição, com Bjoergen vencendo com 22min36seg1 - Stina Nilsson ficou com o bronze. 

Com o título assegurado, Heidi Weng junta-se a um seleto grupo de atletas norueguesas: as que conquistaram o Globo de Cristal da Copa do Mundo de esqui cross-country. Neste século, por exemplo, apenas Bente Skari, Marit Bjoergen e Therese Johaug conseguiram o feito - Berit Aunli (1982) e Annete Boe (1985) completam a lista. 

Entre os homens, Martin Sundby já havia assegurado o título geral da temporada na semana passada, durante o Holmenkollen. Ele encerrou a competição com 1626 pontos, contra 1176 de Sergey Ustiugov (campeão do Tour de Ski neste ano). O canadense Alex Harvey foi o terceiro colocado com 1128. 

Dessa forma, em Quebec City, foi outro atleta norueguês que brilhou: Johannes Klaebo. Com 20 anos e especialista em sprint, ele venceu duas provas de distance. Primeiro, nos 15km em técnica clássica, conseguiu o tempo de 35min23seg7, à frente do seu compatriota Niklas Dyrhaug, prata, e do russo Alexander Bessmertnykh, bronze. 

Já na prova de perseguição 15k em técnica livre, Klaebo completou o percurso em 32min44seg5 - Alex Harvey foi o segundo e Dyrhaug completou o pódio. Harvey ainda fez a alegria da torcida local ao vencer o sprint livre - Finn Krogh, da Noruega, ficou com a prata e Richard Jouve, da França, foi bronze. 

Confira a chegada emocionante da prova de perseguição masculina. Vitória de Johannes Klaebo confirmada no photo-finish!

Agora, os atletas entram de férias e, a partir de maio, iniciam o planejamento para a próxima temporada. Muitos treinam rollerskis durante o verão europeu, outros embarcam para a América do Sul para treinar na neve argentina e chilena e um grupo de atletas ainda participa de outras modalidades, como ciclismo e corrida. Em todo o caso, a partir de outubro começa a temporada olímpica. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.