Equipe brasileira de esqui alpino se aproxima de recordes nacionais

Michel Macedo conquistou bronze nos Estados Unidos (Divulgação/CBDN)

Eles são jovens, mas a cada semana que passa se candidatam a estrelas da equipe brasileira de esporte de neve. Guilherme Grahn e Michel Macedo competiram em provas de esqui alpino nos Estados Unidos e na Suécia ao longo desta semana e se aproximaram dos recordes brasileiros. 

Michel Macedo competiu em cinco provas nos resorts Waterville Valley e Proctor Ski Area, nos Estados Unidos. Ele não teve tanta sorte nas três corridas de slalom que disputou. Nas duas primeiras não conseguiu completar a primeira descida, enquanto que na última não terminou a segunda parte da prova. Contudo, no slalom gigante, o jovem conquistou dois excelentes resultados. 

Na primeira corrida, Michel ficou na sexta posição, com 2min05seg08 e 45.84 pontos FIS - Jett Seymour, dos Estados Unidos, venceu com 2min02seg72 e 26.99 pontos. Na segunda, o brasileiro simplesmente conquistou a medalha de bronze com o tempo combinado de 2min00seg53 e 39.93 pontos FIS - Patrick Kenney foi o primeiro com 1min59seg76. Esta marca ficou próxima do recorde nacional no slalom gigante (36.36), estabelecido pelo próprio atleta em agosto de 2016. 

Enquanto Michel voava na neve norte-americana, Guilherme Grahn mostrava na Suécia que também vive grande fase. Em Lycksele, o brasileiro competiu em duas corridas de slalom. Na primeira ficou na 12ª posição, com 1min30seg62 e 47.39 pontos FIS - sueco Jesper Ask venceu com 1min27seg36 e 20.52 pontos. Na segunda, o jovem foi o quinto colocado, com 1min34seg97 e 40.34 pontos FIS - Dan Axel Grahn ficou na primeira colocação com 1min32seg34 e 19.83 pontos. 

Os dois atletas não param e seguem buscando se aproximar do índice olímpico A em suas categorias. Michel Macedo, por exemplo, participará de provas de slalom gigante e slalom em Squaw Valley nesta semana. Já Guilherme encara duas corridas de slalom na Suécia no próximo fim de semana. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.