Copa do Mundo de esqui cross-country tem estreante e fim de tabu

Sindre Skar comemora sua primeira vitória na Copa do Mundo (NordicFocus)

Uma semana após o encerramento do Tour de Ski, a Copa do Mundo de Esqui Cross-Country retornou neste fim de semana, 14 e 15 de janeiro, em Toblach, na Itália. Porém, os líderes do ranking desta temporada não tiveram sorte nas provas de sprint individual e por equipes em técnica livre. 

No feminino, a russa Natalia Matveeva quebrou um tabu de quase dez anos e voltou a vencer uma etapa da Copa do Mundo de Esqui Cross-Country. Seu último triunfo em prova individual foi em outubro de 2007, na Alemanha. A norueguesa Maiken Falla ficou na segunda posição e a sueca Hanna Falk completou o pódio. 

Entre os homens, a vitória no sprint individual foi do norueguês Sindre Skar, 24 anos. Essa foi a primeira vitória do atleta no circuito da Copa do Mundo de Esqui Cross-Country. Simeon Hamilton, dos Estados Unidos, foi medalha de prata e o também norueguês Johannes Klaebo ficou com o bronze. 

Nas provas por equipe, o Canadá conquistou a disputa masculina com 16min02seg11, à frente da Suécia e da Itália. Já entre as mulheres a primeira posição foi da Rússia, com a Suécia na segunda posição e a Noruega em terceira. 

Com os líderes longe do pódio, não houve alterações no ranking da Copa do Mundo de esqui cross-country. A norueguesa Heidi Weng segue na primeira posição feminina com 1351 pontos, contra 1043 de sua compatriota Ingvild Oestberg. Já Martin Sundby, também da Noruega, é o primeiro entre os homens com 1138 pontos - Sergey Ustiugov, da Rússia, é o segundo com 961. A próxima etapa da competição acontece no próximo fim de semana, 21 e 22 de janeiro, em Ulricehamm, na Suécia. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.