Brasil viaja para a Copa do Mundo de Luge em pista natural

Rafael Manfrinato lidera a equipe brasileira de luge em pista natural(Divulgação)

Nesta segunda, 26 de dezembro, inicia mais uma aventura do Brasil no Luge em pista natural. Quatro atletas do país viajam para a Europa e devem participar de algumas provas do calendário da Copa do Mundo da modalidade em 2017. Rafael Manfrinato, 30 anos, lidera a equipe, que também conta com os jovens Yuri Gregório, 17, Leonardo Silva, 17, e Ana Delicio, 18. Eles têm o apoio da CBDG.

Os brasileiros desembarcam em Munique, na Alemanha, e já iniciam os treinamentos para adaptação ao gelo e, principalmente, para o início das competições. Rafael deve participar de quatro etapas da competição adulta, enquanto que os outros brasileiros competem na categoria júnior. A grande maioria das pistas naturais fica na região da Itália, Áustria e Alemanha.

“Estamos ansiosos para chegar e treinar, pois a adaptação ao gelo e ao frio demora um pouco e dificulta o aprendizado. Mas temos certeza que esta será a temporada mais empolgante que o Brasil já participou! Determinação e vontade não faltará”, comentou Rafael Manfrinato.

Atleta mais experiente do Brasil no luge em pista natural, Rafael vai participar de sua terceira temporada na Copa do Mundo: em 2015 ele ficou em 47º e no ano passado foi o 46º. “Meu objetivo é tentar ficar entre os 30 melhores, apesar de já ter perdido algumas provas”, admite. Yuri Gregório, por sua vez, compete pelo segundo ano consecutivo na disputa júnior (foi o 33º em 2016). Já Leonardo e Ana Delicio estreiam nesta temporada.

Diferenças entre pista artificial e pista natural

A modalidade praticada em pista artificial é mais conhecida por ser a praticada nos Jogos Olímpicos de Inverno. Contudo, a versão em pista natural é tão radical quanto a versão olímpica! Além da diferença óbvia de refrigeração (máquinas x natureza), o trajeto da pista natural é menor, cerca de um quilômetro, com curvas mais fechadas. A pilotagem exige mais do corpo humano para a condução e o trenó possui um manete para auxiliar os competidores na hora das curvas.

Presença brasileira

A primeira participação do Brasil no luge em pista natural foi em 2005, com Diego Bersuc e Michelle Mercer. Diego esteve presente no Mundial daquele ano e terminou na 47ª posição, enquanto que Michelle ficou na 24ª da Copa do Mundo e foi a 19ª no Mundial. Depois, em 2014, Flávio Macedo retomou o esporte e competiu em duas temporadas na Copa do Mundo e no Mundial de 2015.

Temporada já começou

A Copa do Mundo de Luge em pista natural já teve uma etapa realizada nesta temporada. A cidade de Kühtai, na Áustria, sediou a abertura ad competição. Disputada no formato paralelo (em que dois atletas se enfrentam até a final), o italiano Patrick Pigneter, principal nome do esporte nesta década, não deu chances para os rivais e venceu entre os homens e também nas duplas, com o parceiro Florian Clara. Já Tina Unterberger, da Áustria, foi a campeã no feminino. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.