Brasil participa do Sul-americano aberto de patinação artística no gelo

Em 2015, Brasil conquistou 17 medalhas (Reprodução/Facebook)

Um ano após mobilizar praticantes da patinação artística no gelo de todo o continente e conseguir tirar um sonho antigo do papel, o Sul-americano aberto da modalidade se prepara para a sua segunda edição. Desta vez a competição vai acontecer em Lima, no Peru, entre os dias 3 e 6 de novembro. 

O evento deve reunir 182 atletas de cinco países: Peru, Equador, Argentina, Chile e, claro, o Brasil. A delegação nacional é composta por 32 competidores e espera repetir o bom desempenho do ano passado, em Buenos Aires. Na ocasião, os brasileiros conquistaram 17 medalhas, sendo nove de ouro, cinco de prata e três de bronze.

Mesmo não reconhecida pela ISU, o Sul-americano aberto é uma ótima oportunidade para promover a patinação artística no gelo no continente e promover um intercâmbio importante entre os atletas - auxiliando, dessa forma, no crescimento do esporte e na consolidação dos países no cenário internacional. 

Não à toa, portanto, que os dois primeiros dias de competição são reservados para seminários e workshops para todos os inscritos. As apresentações começam no sábado, das 8h às 14h no horário local (9h às 15h no horário brasileiro de verão) e terminam no domingo, no mesmo horário.

Todas as atividades acontecem na pista do Iceland Park, um dos organizadores do torneio. Inaugurada em 2012, ela possui aproximadamente 470 metros quadrados e é considerada uma das melhores de todo o continente. Quem estiver no Peru (ou tiver algum conhecido por lá), o rink fica na avenida Salaverry, quadra 17, no distrito de Jesús Maria. 

O que uma competição precisa ter para ser reconhecida pela ISU?

Organizada por instrutores independentes, o Sul-americano de Patinação Artística é uma competição aberta, ou seja, qualquer atleta que comprovar seu nível técnico em uma das categorias presentes pode participar. Como não é federativo, o evento não possui vínculo com a ISU, instituição responsável por desenvolver a modalidade em todo o mundo. 

Mas o que uma competição precisa fazer para obter esse reconhecimento? A CBDG listou algumas informações importantes. O primeiro passo consiste na própria filiação do país à ISU. Na América do Sul, apenas Brasil, Argentina e Colômbia possuem o registro. O Peru, sede do Sul-americano Aberto, ainda busca se filiar, mas o processo é burocrático e demorado. 

Além disso, a competição deve acontecer em uma pista de gelo com dimensões olímpicas (60x30 metros) ou com o tamanho mínimo de 56x26 metros - nenhum país sul-americano possui essa estrutura. Sobre a pontuação, a exigência é que siga as normas do IJS (ISU Judging System), criado pela própria entidade em 2004. Em Lima, por mais que esse tipo de pontuação seja utilizado para a disputa Free Skate, os participantes do Basic Skills serão avaliados pelo sistema 6.0. 

Por fim, os atletas precisam ser divididos em uma das quatro categorias da entidade: novice, junior, senior (olímpico) ou adult - que levam em conta mais a faixa etária do que o nível de habilidade dos atletas. No Sul-americano, as divisões seguem a lógica da USFSA (associação norte-americana), que classifica os praticantes segundo seus níveis de habilidade - independente da idade que eles tiverem. 

Confira a lista de atletas brasileiros na disputa: 

Gabriela Lemos da Costa Sanchez – 6 anos – Estímulo/Basic Skill 2
Giovanna Trivelli Barros – 6 anos – Estímulo/Basic Skill 3
Mira Morawad – 8 anos – Estímulo/Free Skate 3
Luiza Bonn Pires Vaz – 12 anos – Infantil/Basic Skill 4
Fernanda Drossopulos Moraes – 10 anos – Infantil/Basic Skill 5
Ana Beatriz Torres Côrtes – 8 anos – Infantil/Basic Skill 5
Ana Clara Totta Nogueira – 10 anos – Infantil/Free Skate 1
Camila Barros Passos – 10 anos – Infantil/Free Skate 2
Nicole Lemos da Costa Sanchez – 10 anos – Infantil/Free Skate 2
Julia Carneiro Werneck Tinoco – 10 anos – Infantil/Free Skate 3
Rafaela Pais Bechuate – 10 anos – Infantil/Free Skate 3
Victoria Rettore Tamietti – 8 anos – Infantil/Free Skate 3
Camila Fernanda Rodrigues Nogueira – 8 anos – Infantil/Free Skate 3
Roberta de Almeida Guimarães – 13 anos – Menores/Free Skate 2
Lívia Simões Jordão – 13 anos – Menores/Free Skate 5
Amanda Kaori Milicchio – 11 anos – Menores/No test
Beatriz Salles Leite Pereira Marques – 15 anos – Cadetes 1/Free Skate 1
Tatiana Moreira Lopes – 14 anos – Cadetes 1/Free Skate 5
Ana Carla Barciela Moreira Decottignies – 16 anos – Cadetes 1/Pre-preliminar
Mariana Yumi Milicchio – 14 anos – Cadetes 1/Pre-preliminar
Sophia Alves Duchemin – 12 anos – Cadetes 1/Pre-juvenil
Bettina Cunha Loretti da Silveira – 16 anos – Cadetes 1/Pre-juvenil
Fernanda Monteiro – 22 anos – Cadetes 1/Pre-juvenil
Daniela Schirmer Neves – 20 anos – Cadetes 2/Basic Skill 3
Bianca de Paiva Orsi – 28 anos – Cadetes 2/Free Skate 5
Marcele Cataldo Pereira – 19 anos – Cadetes 2/Pre-preliminar
Jaqueline Pastusiak – 38 anos – Cadetes 2/Pre-preliminar
Thayana Stocco do Amaral – 22 anos – Cadetes 2/Juvenil
Simone Pastusiak – 37 anos – Cadetes 2/Intermedia
Elaine Ribeiro Prado – 46 anos – Classe 3/Free Skate 3
Leonardo Araújo – 22 anos – Cadetes 2/Pre-juvenil
Rafael de Andrade Braga – 35 anos – Classe 1/Novice

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.