Brasil encerra participação no Mundial Misto de Curling

Equipe brasileira registrou evolução nas últimas partidas (Divulgação)

Pelo segundo ano consecutivo, a seleção brasileira de curling despede-se do Mundial Misto da modalidade sem vitória. Nesta temporada o evento aconteceu em Kazan, na Rússia, e a primeira fase terminou nesta quarta-feira, 19 de outubro. Raphael Monticello, Alessandra Barros, Marcio Cerquinho e Luciana Barrella foram os representantes do Brasil.

O país esteve no Grupo B, um dos mais difíceis da competição e com potências como Suécia, atual vice-campeã mundial nesta categoria. No total o time realizou seis partidas e terminou na sétima posição da chave. Outros quatro países também se despediram do torneio sem vitória: Cazaquistão, Bélgica, Holanda e Romênia. 

Mesmo assim, os brasileiros mostraram evolução ao longo da primeira fase. Após estrearem com derrotas de 12 a 1 e 13 a 4 para Inglaterra e Irlanda, respectivamente, realizaram jogos equilibrados contra Eslováquia (6 a 4), Hungria (7 a 5) e Finlândia (5 a 4), com a definição do placar apenas nos últimos ends. Contra os suecos o placar foi mais elástico: 10 a 2 para o time nórdico.
“Evoluímos nos últimos jogos e conseguimos disputar de igual para igual contra outras potências do esporte. Infelizmente o resultado final em número de vitórias não foi o esperado, mas demonstramos que conseguimos competir depois do time se entrosar”, afirmou Raphael Monticello, skip brasileiro em cinco das seis partidas no Mundial Misto (Marcio Cerquinho foi o capitão contra a Hungria).
Agora, os quatro atletas do Brasil retornam para o Canadá, onde moram, e se preparam para o Campeonato Brasileiro de Curling em Vancouver. O evento vai acontecer em novembro e deve definir os representantes do país no America’s Callenge em janeiro e no Mundial de Duplas Mistas em 2017. Já o Mundial Misto de Curling termina neste sábado, dia 22, com a definição dos medalhistas. 
Equipe brasileira (Divulgação)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.