Brasil volta a desafiar EUA em disputa continental no Curling

Brasil volta a desafiar os EUA, dessa vez com a equipe feminina também (Reprodução)

Após dois anos, a seleção brasileira de curling desafia novamente os Estados Unidos por uma vaga no Mundial da modalidade na próxima temporada. A CBDG realizou o pedido e a federação norte-americana aceitou o confronto. As partidas devem acontecer entre os dias 27 e 29 de janeiro de 2017, em local a ser definido pelos EUA. 

Diferentemente das outras três ocasiões (2009, 2010 e 2015), neste ano o Brasil propôs o America's Challenge tanto para a equipe masculina quanto para a feminina. Antes, só os homens enfrentaram os norte-americanos. As regras são as mesmas: série de cinco partidas e quem vencer três fica com a vaga para o Mundial de Curling em 2017. 

No caso brasileiro, é a última chance do país de continuar sonhando com uma improvável vaga no curling para os Jogos Olímpicos de 2018. Apenas os países que participaram de mundiais entre 2014 e 2017 podem competir no pré-olímpico que será realizado no fim do próximo ano.  

O America's Challenge é uma das atividades planejadas pela CBDG para o curling brasileiro nesta temporada. Em outubro de 2016 acontece a segunda edição do Mundial Misto, novamente com presença da seleção nacional. No fim de novembro tem o Brasileiro da modalidade em Vancouver, no Canadá. Este evento, aliás, deve definir não apenas as equipes nacionais para o desafio contra os norte-americanos, mas também para o Mundial de Duplas Mistas. 

Preparação

A equipe brasileira que vai participar do Mundial Misto participou do Bonspiel de Parksville no fim de agosto. Raphael Monticello, Márcio Cerquinho e Alessandra Barros estiveram presentes na disputa - apenas Luciana Barrella não pôde competir e teve que ser substituída na competição. 

O torneio contou com algumas equipes importantes na categoria mista, como o Team Craig, atual campeão na província da Columbia Britânica, e a própria seleção norte-americana, também em preparação para o Mundial. Na primeira fase, os brasileiros venceram o Team Noble por 8 a 2 e nas oitavas derrotaram o Team Barr por 9 a 3. Nas quartas, uma derrota apertada de 7 a 5 para o Team Foord. Por fim, uma despedida com derrota para o Team Kottsieper por 6 a 3. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.