CBDN pede e FIS aprova plano estratégico de longo prazo

Pedro, Stefano e Leandro presentes no Congresso da FIS (Divulgação/CBDN)

A Federação Internacional de Esqui (FIS) reuniu todos os países membros entre os dias 4 e 11 de junho em Cancun, no México, para a 50ª edição do seu Congresso Anual. Entre as deliberações tomadas no encontro está a elaboração de um plano de negócios estratégico para a entidade - aprovada de forma unânime por todas as delegações. 

A ideia foi apresentada pela CBDN, cuja delegação contou com Stefano Arnhold, presidente, Pedro Cavazzoni, CEO, e Leandro Ribela, técnico da equipe júnior de cross-country. "Talvez esta seja uma das mais importantes e abrangentes decisões tomadas durante todo o Congresso", comemorou Arnhold. 

O objetivo da sugestão brasileira é criar estratégias de crescimento sustentável para a entidade nos próximos anos. A argumentação gira em torno da constante mutação que a sociedade vive atualmente, em que novas tecnologias ganham força e o público jovem desenvolve diferentes hábitos de consumo dos esportes em novas telas e dispositivos. Além disso,o fato da FIS deter 50% dos eventos participantes dos Jogos de Inverno reforçaram o pedido por uma nova estratégia de crescimento. 

"Foi de extrema importância para a sustentabilidade da organização e, consequentemente, dos esportes de neve competitivos no mundo. É muito bom ver que todos perceberam a importância da questão e estão dispostos a colaborar para garantir um futuro de crescimento", salienta Pedro Cavazzoni. 

A CBDN possui experiência em pensar a longo prazo. A entidade se notabilizou no ano passado ao apresentar seus business plans, estratégias voltadas para todas as modalidades e que visam os Jogos Olímpicos de 2026. Foram analisados mais de 90 mil atletas e 300 artigos científicos - convenhamos que isso dá uma base teórica muito boa para os profissionais brasileiros pensarem o esporte. 

A participação no Congresso da FIS foi totalmente proveitosa para a delegação brasileira. Além da proposta aprovada de forma unânime, o país apresentou os resultados dos seis meses de trabalho do Grupo de Snowboard e Esqui Freestyle, do qual Stefano Arnhold faz parte. A partir da próxima temporada, as modalidades terão um comitê único para discussão das matérias mais importantes. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.