Mesmo sem vaga, Isadora Williams dá show no Sportland Trophy

Isadora Williams com a medalha de prata (Reprodução/Facebook)

Foi uma apresentação daquelas, que certamente não sairá tão cedo da memória de Isadora Williams. Neste domingo, a atleta brasileira deu um verdadeiro show no programa longo do Sportland Trophy, torneio realizada em Budapeste, na Hungria. Ela saiu da 12ª colocação para uma histórica medalha de prata. 

Esta é a segunda medalha da atleta brasileira em uma competição internacional da ISU (União Internacional de Patinação) nesta temporada - ela já havia conquistado o bronze no Philadelphia Summer International. Em toda a sua carreira já são três pódios por conta do Golden Spin de Zagreb de 2012. 

Tranquila e concentrada, Isadora Williams fez sua melhor apresentação em um programa longo. Ela conquistou nada menos do que 104.62 pontos, sendo 57.02 nos elementos técnicos e 47.60 nos componentes do programa. Com a nota do programa curto, ela teve 149.58 pontos no total, atrás apenas da italiana Roberta Rodeghiero, ouro com 166.29 - a suíça Yasmine Yamada completou o pódio. 

Com 57.02 nos elementos técnicos - muito acima do índice de 47 pontos estabelecidos pela ISU - a brasileira também conseguiu a classificação para o Mundial de patinação artística, certo?

Infelizmente não. A Comunicação 1956 da ISU estabeleceu que a vaga no Mundial seria confirmada com 27 pontos nos elementos técnicos do programa e 47 pontos na mesma categoria do programa longo. Porém, o que acabou escapando aos olhos de todo o mundo foi a obrigação dessa marca ser obtida nesta temporada ou imediatamente na anterior (no caso, 2014-2015). Os detalhes podem ser vistos neste link (na página 7, segundo parágrafo, logo após a tabela de índices do Mundial Júnior). 

Isadora Williams até conseguiu ultrapassar essa marca no programa curto, mas no Troféu Nebelhorn de 2013 - ou seja, na temporada retrasada. Logo, com esta determinação da ISU, precisava conquistar os dois índices neste ano para conseguir a classificação ao Mundial de 2016 - o que não aconteceu. 

Porém, tudo tem um lado bom. Além de mostrar que vive ótima fase na patinação artística, a brasileira já encaminha a classificação para o Mundial de 2017, que valerá vaga para os Jogos Olímpicos de 2018. A tendência é a ISU manter os índices de classificação para a próxima temporada, o que a faz buscar apenas os 27 pontos necessários no programa curto. 

A vaga pode não ter vindo, mas Isadora pode se despedir desta temporada com a sensação de dever cumprido: dois pódios, dois tops 10 e uma apresentação magistral na Hungria! Certamente ela está no caminho certo para continuar fazendo história na patinação artística brasileira. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.